‘Voz de Wandinha’ vive desafio como filha de Mallandro

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) – Marianna Alexandre, 23, é a dubladora oficial de Wandinha (Netflix) no Brasil e também a filha de Sérgio Mallandro, 68, no filme “Mallandro – O Errado Que Deu Certo”. A atriz viveu um misto de emoções com o trabalho ao lado do ícone do humor brasileiro.

“Foi um desafio muito legal. Eu tava vindo de uma novela bíblica, tava fazendo Gênesis (Record) e depois fiquei em cartaz no teatro. Aí, fazer um filme de comédia que o Sérgio Malandro interpreta o Sérgio Malandro foi uma experiência bacaníssima’, disse Marianna Alexandre, em entrevista ao UOL.

Convívio com Mallandro, inclusive, mostrou para a artista que não é só ela que vive “ligada no 220”. “É 24 horas por dia [fazendo] ‘rá’, ‘ié ié’ e ‘glu-glu’. A gente chegava ao set 7h e era ele ‘rá’ o tempo inteiro. Ele é super comprometido, decorava o texto e tinha muitos improvisos também. Foi um desafio muito legal.”

“POUCA GENTE SABE O QUE ELE PASSOU”

Atriz superou uma bateria de testes para ganhar o papel de Mila, a filha de Sérgio Mallandro. “Fui passando até o teste presencial que envolvia o Mallandro, tive que imitar o Sérgio Malandro pro Sérgio Malandro. Ou seja, foi muito divertido, uma surpresa e foi bem desafiador”

“Lembro que na hora ele super gostou, me elogiou. Ele falou: ‘Nossa, você sabe imitar’. Foi muito legal. Na hora da cena, também fluiu super fácil e a equipe inteira gostou do que criei também. Acho que essa foi a cena mais desafiadora para mim.”

Aprovação no teste para o filme gerou festa na família pelo pai ser fã do humorista. “Ele cresceu com o Sérgio na televisão e já foi em milhões de shows dele… “Perguntei: ‘Pai, você sabe de quem que eu vou ser filha?’, ele: ‘De quem?’; eu falei: ‘Sérgio Malandro’, e ele disse: ‘Não, eu que quero ser filho do Sérgio’. Ele é uma referência muito grande de cultura pro meu pai e fiquei muito feliz de poder fazer parte disso.”

Quem é a Mila no filme “Mallandro – O errado que deu certo?”. “Ela é uma jovem, uma adolescente normal, só que a diferença é que ela tem um pai famoso. Não sou de família de pessoas famosas, eu sou a única artista da minha família, mas imagino que deva ser complicado a partir do momento que você não quer seguir a carreira do seu pai. A Mila não quer, ela tem um amor muito grande pelo Sérgio Neiva, não pelo Sérgio Malandro. Ela respeita muito a carreira do pai.”

“Ela entende que o amor dela é pelo pai e não pelo Mallandro. Quando ela vê que ele tá quebrando e que pode ajudá-lo de alguma forma, ela toma as rédeas da família. Isso é muito legal porque acho que ela é uma figura feminina muito empoderada. É um papel muito legal.”

Dicas de Mallandro para interpretar a versão de sua filha Stephanie foram cruciais. “Pesquisei um pouco ela na internet, não a conheço pessoalmente, mas tudo que o Mallandro falou é que ela era exatamente como fiz a Mila. Ela não é ligada às mídias, não tá à frente das câmeras como os outros. Eu quis passar também uma adolescente muito natural para as pessoas olharem e se identificarem.”

Diferenças entre o trabalho como dubladora de Wandinha e a montagem da personagem Mila. “Na dublagem é uma coisa mais momentânea, porque eu muitas vezes vou para o estúdio e não sei o que vou dublar. Tem uma televisão, o filme está passando, o script está comigo e eu tenho que dublar. Ok, eu vou pegar os trejeitos muito rápido. Já a construção de uma personagem do zero que tenho a oportunidade de fazer é muito diferente”.

“Queria trabalhar justamente a parte do naturalismo, porque muita gente fala: ‘nVossa, você tem uma voz de dubladora?’. E eu falo: ‘O que é uma voz de dubladora?’. É engraçado porque é a minha voz e é isso. Tentei também colocar ela numa coisa mais cotidiana, não tão impostada como a Marianna fala normalmente. Acho que esse foi o grande cuidado que eu tomei, de não assistir e falar: ‘Ih, é a Marianna Alexandre, dubladora’.”

Atriz aconselha o público a abrir o coração para se emocionar com a história de Mallandro. “Se permita se emocionar porque acho que a risada já é garantida. Ele vai falar: ‘Vocês vão rir’, porque era assim com a gente no set. Era difícil controlar a risada, mas acho que pode dar uma chance pro Mallandro, vai emocionar vocês, porque é uma história muito bonita.”

“Vai mostrar um lado do Sérgio Malandro humano, que acho que pouca gente conhece e pouca gente sabe o que ele passou na vida dele. Acho que muitos artistas também passam por isso. Acho que é um retrato da sociedade muito legal. Assistam de coração aberto.”

Compartilhe: