Verstappen ‘agradece’ erros de pilotos adversários e vence GP do Canadá

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) – Max Verstappen aproveitou erros nas estratégias adversárias, assumiu a ponta para não deixá-la mais e venceu o GP do Canadá de Fórmula 1, em Montreal, neste domingo (9). A vitória amplia a vantagem do holandês na ponta do campeonato mundial de pilotos. Lando Norris ficou em segundo e George Russell atacou no final para ficar com a terceira posição.

A corrida foi marcada pela chuva intermitente, com ultrapassagens emocionantes e muitas deslizadas dos carros na pista molhada. Leclerc teve problemas no motor e também sofreu com o erro da Ferrari na estratégia dos pneus, tendo que abandonar a prova.

Outro que teve problemas foi Sergio Perez. O mexicano não fez uma boa prova, teve um toque com Gasly e ainda acabou batendo sozinho. O segundo piloto da RBR não conseguiu concluir o grande prêmio e foi obrigado a levar o carro ‘capengando’ aos boxes.

Largada tranquila com pista molhada

A largada foi sem maiores emoções, mas levantou muita água da pista na arrancada dos carros, o chamado spray.

George Russell largou bem e conseguiu segurar a pole na largada, mesmo com a primeira investida de Verstappen.

Os pneus patinaram bastante com a pista molhada nas primeiras voltas e os pilotos tiveram dificuldades. Leclerc passou reto e saiu da pista.

Sergio Perez, que já não estava bem colocado no grid, perdeu uma posição na primeira volta e ficou em 17º.

Magnussen surpreendeu e enfileirou ultrapassagens, ganhando nove posições e deixando Alonso e Hamilton para trás nas duas primeiras voltas.

Durante a corrida, uma investigação concluiu que Ricciardo queimou a largada. O australiano foi punido em 5 segundos.

Sargeant escapou e Alonso ‘sambou’

A água na pista começou a atrapalhar os pilotos, que tiveram problemas e a bandeira amarela não demorou a aparecer.

Logan Sargeant escapou da pista, mas conseguiu voltar. Hamilton passou reto e Alonso balançou com o carro.

Leclerc teve problemas com o carro e Magnussen, após fazer um começo espetacular, precisou parar para trocar os pneus.

Gasly e Perez se tocaram e a batida quebrou um pedaço da asa dianteira do carro do mexicano. O piloto da RBR estagnou na 16ª posição.

Céu abriu e Norris assumiu a ponta

A chuva deu uma trégua em Montreal e o tempo abriu. Com a pista começando a secar, Verstappen foi para cima de Russell pela primeira posição.

O holandês errou na curva, perdeu a traseira e foi parar nas pedras. Líder, o britânico agradeceu e conseguiu respirar, enquanto Norris encostou na briga.

Norris abriu a asa móvel, colocou de lado e deixou Verstappen para trás com estilo na 21º volta, tomou a segunda posição e já foi para cima de Russell.

Na volta seguinte, Norris assumiu a liderança da prova. Atacou Russell, que nada pôde fazer e viu o piloto da McLaren ultrapassá-lo. Verstappen também passou e Russell caiu para terceiro.

Sargeant bateu; Safety Car na pista

Logan Sargeant perdeu o carro, rodou e bateu com a traseira no muro. A corrida terminou para ele na 25ª volta.

Com o acidente, o Safety Car entrou na pista e os carros aproveitaram para fazer o pit stop durante o período.

Hamilton ultrapassou Fernando Alonso nos boxes, após uma parada ruim do espanhol.

A McLaren errou a estratégia na parada de Norris, que perdeu as posições que havia conquistado. Verstappen assumiu a ponta após a parada equivocada do britânico.

Albon ‘de moto’, deixou Ocon e Ricciardo para trás de uma vez, com uma manobra impressionante entre os dois pilotos.

Ferrari errou estratégia e Leclerc abandonou

Leclerc teve uma corrida para esquecer no Canadá. Depois de problemas com o motor e erro na estratégia dos pneus, abandonou a prova na 43º volta.

Norris derrapou e foi parar na área de escape, atrapalhando inclusive George Russell, que reclamou da manobra do piloto da McLaren.

Russell errou, patinou, pegou zebra e Norris agradeceu, retomando a segunda posição. Verstappen também foi beneficiado e abriu mais vantagem. O piloto da Mercedes se irritou e xingou no rádio.

Sergio Perez também teve uma prova infeliz e bateu na 53ª volta, tendo que abandonar a prova. Bandeira amarela e pedaços da sua Red Bull espalhados pela pista. Safety car em ação novamente.

Linda briga pelo pódio no final

Russell e Piastri travaram uma batalha bonita pelo pódio nas últimas 10 voltas. O piloto da Mercedes abriu a asa e foi pra cima da McLaren, que se defendeu bem.

No segundo ‘ataque’ de Russell, os dois se tocaram de leve e Russell levou a pior, saindo da pista. Hamilton aproveitou e ganhou a posição do colega de equipe.

Após a batalha Piastri x Russell, Hamilton tomou a posição da McLaren e garantiu sua vaga no pódio a quatro voltas do final da corrida.

Tsunoda rodou e quase atingiu uma Haas. Por pouco não ocorreu um grande acidente no final da corrida.

Russell não deixou barato, foi para cima do companheiro e tomou a terceira posição de Hamilton na penúltima volta.

Veja como ficou a classificação final do GP do Canadá

1. Max Verstappen (HOL, Red Bull Racing Honda RBPT)

2. Lando Norris (GBR, McLaren Mercedes)

3. George Russell (GBR, Mercedes)

4. Lewis Hamilton (GBR, Mercedes)

5. Oscar Piastri (AUS, McLaren Mercedes)

6. Fernando Alonso (ESP, Aston Martin Aramco Mercedes)

7. Lance Stroll (CAN, Aston Martin Aramco Mercedes)

8. Daniel Ricciardo (AUS, RB Honda RBPT)

9. Pierre Gasly (FRA, Alpine Renault)

10. Esteban Ocon (FRA, Alpine Renault)

11. Nico Hulkenberg (ALE, Haas Ferrari)

12. Kevin Magnussen (DEN, Haas Ferrari)

13. Valtteri Bottas (FIN, Kick Sauber Ferrari)

14. Yuki Tsunoda (JAP, RB Honda RBPT)

15. Zhou Guanyu (CHN, Kick Sauber Ferrari)

16. Carlos Sainz (ESP, Ferrari) – não completou

17. Alexander Albon (THA, Williams Mercedes) – não completou

18. Sergio Perez (MEX, Red Bull Racing Honda RBPT) – não completou

19. Charles Leclerc (MON, Ferrari) – não completou

20. Logan Sargeant (USA, Williams Mercedes) – não completou

Compartilhe:

Últimas Notícias
Editorias

Assine nossa Newsletter

Purus ut praesent facilisi dictumst sollicitudin cubilia ridiculus.