Veiga foi da perfeição à decepção nos pênaltis; veja outros batedores

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) – Raphael Veiga justificou a responsabilidade de ser o batedor de pênaltis do Palmeiras após atingir uma marca impressionante: 24 pênaltis batidos e 24 convertidos. No entanto, depois que errou a primeira cobrança com a camisa alviverde, não conseguiu manter o mesmo nível —contra o Athletico-PR, no fim de semana, voltou a desperdiçar uma penalidade.

Antes perfeito nos pênaltis, Veiga chegou a sete pênaltis desperdiçados dos últimos 20 que bateu. São 13 gols e 7 pênaltis perdidos, uma taxa de conversão de apenas 65%.

Raphael Veiga teve nos primeiros 24 pênaltis cobrados pelo Palmeiras uma taxa de conversão de 100%.

O Palmeiras tem em seu elenco outros três jogadores que têm familiaridade com pênaltis e que podem aparecer em futuras cobranças: Gustavo Gómez, Piquerez e Estêvão.

*

VEJA OS NÚMEROS DE OUTROS BATEDORES

Gustavo Gómez

Após Raphael Veiga, o zagueiro paraguaio é quem mais cobrou pênaltis: 17. Ele converteu 14 e perdeu 3, uma taxa de conversão de 82,4%.

Em 2018 e 2019, ele bateu pênaltis em partidas com a bola rolando, mas com Scarpa e Veiga em campo a concorrência era muito grande.

Gómez bateu pênalti em seis das últimas oito disputas que o Palmeiras participou. Ele não bateu pênalti na Supercopa de 2024 contra o São Paulo e na eliminação para o CRB na terceira fase da Copa do Brasil de 2021.

Piquerez

Piquerez também passou a bater pênaltis pelo Palmeiras. No total, são cinco pênaltis batidos pelo uruguaio e quatro convertidos, com uma taxa de conversão de 80%.

Quatro deles foram em disputas de pênalti. O gol com bola rolando foi na goleada por 5 a 0 contra o São Paulo, no Allianz Parque, pelo Brasileirão do ano passado.

Estêvão

Estêvão bateu apenas um pênalti pelo Palmeiras e impressionou com um golaço no ângulo contra o Cuiabá. Ele ganhou moral com a torcida e a comissão técnica após a penalidade.

Apesar da comoção, Estêvão bateu pênaltis na base do Palmeiras e perdeu um. Em 2022, na semi da Copa do Brasil sub-17, ele acabou chutando no travessão um pênalti contra o Sport.

Compartilhe:

Últimas Notícias
Editorias

Assine nossa Newsletter

Purus ut praesent facilisi dictumst sollicitudin cubilia ridiculus.