domingo, 14 agosto, 2022
em conformidade com o que estabelece a junta comercial do es - jucesspot_img

Filme de Jafar Panahi, cineasta iraniano preso, é destaque do Festival de Veneza

Os organizadores do 79º Festival de Cinema de Veneza anunciaram, nesta terça, 26, a lista de filmes que vão disputar o principal prêmio, o Leão de Ouro. Na lista, No Bears, do cineasta iraniano Jafar Panahi que está preso em seu país, condenado a seis anos de reclusão e proibido de fazer filmes e de deixar o país.

A pena foi aplicada por um tribunal de Teerã em 2010, “por conta de sua propaganda contra a República Islâmica e que não havia sido cumprida”, afirmou um porta-voz do Judiciário. Desde que vive na clandestinidade, Panahi rodou quatro filmes, o mais recente justamente No Bears, agora selecionado pelo Festival de Veneza, cuja organização exigiu sua libertação perante o governo iraniano

O diretor mexicano Alejandro González Iñárritu, o argentino Santiago Mitre, o italiano Luca Guadagnino e o americano Darren Aronofsky também concorrerão com seus respectivos filmes ao Leão de Ouro no 79º Festival de Veneza, que começa em 31 de agosto. Entre os 23 filmes que compõem a Seleção Oficial, González Iñárritu e Mitre são os dois únicos da América Latina.

O primeiro retornará à Mostra quase duas décadas depois de seu aplaudido 21 gramas (2003) com Bardo. Falsa crônica de algumas verdades, que também marca seu retorno ao México natal após grandes sucessos como Birdman ( 2014) e O Regresso (2017). No seu filme “mais pessoal”, segundo o realizador do festival, Alberto Barbera, em conferência de imprensa, terá um elenco composto por Daniel Giménez Cacho, Griselda Siciliani e Ximena Lamadrid.

Mitre, por sua vez, concorrerá com Argentina, 1985, estrelado por Ricardo Darín, “a reconstrução apaixonada e meticulosa” do processo da ditadura argentina, avançou Barbera. Por outro lado, Aronofsky, que costuma reservar Veneza para suas estreias, como fez com Cisne Negro (2010) ou Mãe! (2017), aspirará ao Leão de Ouro com A baleia, com Brendan Fraser no papel de um obeso mórbido.

Luca Guadagnino competirá com uma história de amor e canibalismo, Bones and All, estrelado por Timothée Chalamet, o astro que catapultou seu Me chame pelo seu nome (2017). Também estarão em competição Blonde, a biografia de Marilyn Monroe dirigida por Andrew Dominik e estrelada por Ana de Armas e Adrien Brodi, bem como L’immensitá do italiano Emmanuel Crialese, estrelado pela espanhola Penélope Cruz.

Outros filmes da categoria principal são TÁR, o retorno de Todd Field dirigindo Cate Blanchett; A Filha Eterna, de Joanna Hogg, com Tilda Swinton; The Banshees of Inisherin, do irlandês Martin McDonagh, estrelado por Colin Farrel. A americana Laura Poitras oferecerá o único documentário da Seleção Oficial, Toda a beleza e o derramamento de sangue, enquanto o documentarista Frederick Wiseman optará pela ficção com Un casal.

O francês Florian Zeller competirá com The Son, estrelado por Hugh Jackman, Laura Dern, Vanessa Kirby e Anthony Hopkins. Da Itália, Gianni Amelio competirá com Il Signore delle formiche, Andrea Pallaoro com Monica e Susanna Nicchiarelli com Chiara. O filho do grego Costa-Gavras, Romain Gavras, vai competir com Athena; o japonês Koji Fukada com Love life, o francês Alice Diop com Saint Omer, o iraniano Vaid Jalilvand com Beyond the wall, o francês de origem marroquina Roschdy Zem com Les miens e Rebecca Zlotowski com Les efants des autres.

O filme de abertura será White Noise, o retorno de Noah Baumbach a Veneza após Marriage Story (2019).

Estadao Conteudo
Copyright © 2022 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.

POSTAGENS RECENTES

EDITORIAS

Relacionadas