'Clube do Terror': relembre o programa que estreava há 30 anos - Vitória News
Vitória News
Olá. Detectamos que você está usando o Internet Explorer ou o Edge.

Nosso site é compativel somente com os navegadores Google Chrome, Mozilla Firefox, Safari ou Opera.

Use um desses navegadores caso já tenha instalado em seu dispositivo ou faça o download clicando no botão abaixo. Você será redirecionado para uma página onde poderá escolher o navegador que desejar e ele será baixado diretamente de sua página oficial de forma segura.
Clique aqui para atualizar o seu navegador
Variedades
'Clube do Terror': relembre o programa que estreava há 30 anos
Publicado por Estadão Conteúdo

O seriado Clube do Terror (Are You Afraid Of The Dark, em seu título original) completa 30 anos de seu lançamento, realizado no Dia das Bruxas de 1990.

Com 91 episódios lançados entre 1990 e 2000, o programa ficou conhecido no Brasil por ser exibido no canal pago infantil Nickelodeon na época da virada do milênio e, mais tarde, na TV aberta, pela Record, entre 2003 e 2007.

A trama era simples: após uma abertura com música sombria, mostrando imagens como um barco abandonado, uma cadeira de balanço vazia, uma janela batendo ou um boneco assustador, sempre aparecia um grupo de jovens amigos em volta de uma fogueira.

Vinha, então, o diálogo inicial, no qual um dos membros do Clube do Terror faz uma introdução ao conto assustador que viria em seguida. "Eu me submeto à aprovação do Clube do Terror e chamo essa história de...", diziam, antes de seu início.

As histórias não traziam necessariamente uma ligação entre si, mas alguns personagens, como o sr. Sardo (Richard Dumont) e o dr. Vink (Aron Tager) apareciam em vários episódios. Atualmente, é possível assistir a alguns dos programas dublados no YouTube.

Alguns dos atores mirins continuaram trabalhando na TV e no cinema. Ross Hull, que dava vida a Gary nas primeiras temporadas, tornou-se metereologista e trabalha na televisão canadense até os dias de hoje.
Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VitóriaNews.