Novo aplicativo para conectar médicos e pacientes chega ao Brasil - Vitória News
Vitória News
Olá. Detectamos que você está usando o Internet Explorer ou o Edge.

Nosso site é compativel somente com os navegadores Google Chrome, Mozilla Firefox, Safari ou Opera.

Use um desses navegadores caso já tenha instalado em seu dispositivo ou faça o download clicando no botão abaixo. Você será redirecionado para uma página onde poderá escolher o navegador que desejar e ele será baixado diretamente de sua página oficial de forma segura.
Clique aqui para atualizar o seu navegador
Variedades
Novo aplicativo para conectar médicos e pacientes chega ao Brasil
Publicado por Redação VitóriaNews

O Curely é um aplicativo para celular (disponível tanto para Android quanto IOS) e que tem como objetivo conectar médicos e pacientes ao redor do mundo. No momento, ele já possui cerca de 1.400 médicos de 36 países diferentes.

A empresa fundada pelos médicos Christian Assad e Paul Lee e pelo empreendedor Joshua Hong acaba de trazer a médica brasileira Renata Velloso para coordenar o programa de médicos embaixadores do aplicativo em todo o mundo. A empresa captou recentemente 2 milhões de dólares em investimentos para a start up, que foi oficialmente lançada em inglês em julho desse ano.

O Curely é especialmente atraente para viajantes e pessoas que emigraram para outros países e que preferem ter suas dúvidas de saúde respondidas por profissionais que falam a sua língua e conhecem a sua cultura.

O aplicativo em inglês já está disponível para os usuários no Brasil e a versão em português é uma das prioridades da empresa e deve estar pronta até o final do ano. Vale lembrar que os médicos já podem responder as dúvidas em qualquer língua que eles sejam fluentes.

Os médicos entram no aplicativo e criam um perfil onde colocam a sua formação e especialidades. Eles controlam a sua página pessoal podendo estipular o preço para responder as perguntas bem como a sua disponibilidade. Para garantir a idoneidade dos profissionais, os médicos precisam mandar cópia da sua licença ao se cadastrarem e o Curely conta com uma equipe responsável pela checagem e veracidade das informações.

“Quando um paciente tem uma pergunta a respeito da sua saúde ele pode escolher o médico para endereçar a sua dúvida. É como se ele fizesse a pergunta no Google”, esclarece a Dra. Renata Velloso, “mas ao contrário de obter uma resposta escrita por uma pessoa qualquer ele sabe que está recebendo a resposta diretamente de um médico”. Além disso, o usuário pode filtrar a sua busca de médicos por especialidade, país, idioma, preço e pelos reviews.

Ainda segundo a Dra. Renata, o aplicativo não contraria as regras do CFM porque tem caráter educativo e não é uma consulta médica. “O médico não pode fazer um diagnóstico ou prescrever qualquer medicamento através do aplicativo, portanto não é uma consulta médica. O que se está disponibilizando é uma central de dúvidas de saúde respondidas por profissionais qualificados”.

Outra vantagem do aplicativo é que a tecnologia foi criada para usar o mínimo de banda de dados possível, então ele pode ser usado mesmo em lugares com baixa qualidade de internet. Essa é a realidade de muitos lugares que não tem acesso a médicos, mas que agora podem ter suas dúvidas respondidas através do aplicativo.

“Os médicos podem usar o aplicativo nas horas vagas e, com isso, expandir o alcance dos seus conhecimentos para pessoas que normalmente não teriam acesso a ele”, explica Dra. Renata.

O custo médio de cada dúvida respondida por email é de US$ 3 dólares, já para acessar o médico por chat ao vivo o custo médio para o usuário é de US$ 10 dólares. Os médicos têm o prazo de 24 horas para responder as dúvidas por email e a qualidade das suas respostas é avaliada pelos usuários, o que incentiva o médico a dar a resposta mais completa e cuidadosa possível.

A Dra. Renata afirma ainda que a saúde está seguindo a explosão digital que aconteceu em todos os outros setores. “É preciso ser muito cauteloso e não colocar o paciente em risco, por outro lado, ampliar o acesso aos profissionais é fundamental. Existe uma falta de médicos no mundo todo, e na realidade nunca teremos médicos o suficiente. A tecnologia pode ser uma aliada importante para cobrir esse buraco. O celular está disponível praticamente no mundo todo e através dele podemos criar uma medicina sem fronteiras e muito acessível”.

Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VitóriaNews.