Vale anunciará novo presidente até 3 de dezembro

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – A Vale anunciou que apresentará seu próximo presidente até 3 de dezembro, após a aprovação do conselho, em setembro, de uma lista tríplice de candidatos a ser apresentada por uma empresa de consultoria.

A companhia disse ainda em comunicação ao mercado que o novo presidente assumirá o cargo em 1º de janeiro de 2025.

O atual presidente, Eduardo Bartolomeo, apoiará a transição para seu sucessor até 28 de fevereiro. Após a transição, ele atuará como consultor da empresa até o fim de 2025.

A Vale passou o primeiro trimestre no centro de uma crise política, iniciada com a pressão do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) para indicar o ex-ministro Guido Mantega para a presidência da companhia, no lugar de Eduardo Bartolomeo.

A crise culminou com a renúncia do conselheiro José Luciano Penido, que acusou o conselho de administração de manipulação do processo de sucessão, mas teria voltado atrás, segundo a Vale, quando questionado pela CVM (Comissão de Valores Mobiliários).

No balanço divulgado em 24 de abril, Bartolomeo disse que a Vale começou bem 2024, atingindo no primeiro trimestre a maior produção de minério de ferro desde 2019, quando operações foram suspensas após o rompimento da barragem de Brumadinho (MG).

Prejudicada pelos menores preços do minério de ferro, níquel e cobre, a Vale divulgou lucro de R$ 8,3 bilhões no primeiro trimestre de 2024, queda de 13% em relação ao mesmo período do ano anterior.

Em comunicado, a Vale disse que a queda no lucro foi provocada pelo cenário de preços do minério de ferro. Seu preço médio de venda de finos de minério caiu 15% na comparação anual, para US$ 100,7 por tonelada.

A queda nos preços foi compensada por aumento de 15% nas vendas de minério de ferro, em relação ao primeiro trimestre de 2024, para 68,3 milhões de toneladas.

A Vale fechou o primeiro trimestre com receita de R$ 41,9 bilhões, queda de 4,5% em relação ao mesmo período do ano anterior. O Ebitda, indicador que mede a geração de caixa, caiu 9%, para R$ 3,5 bilhões –a empresa mudou esse indicador para incluir resultados de parcerias.

Compartilhe:

Últimas Notícias
Editorias

Assine nossa Newsletter

Purus ut praesent facilisi dictumst sollicitudin cubilia ridiculus.