Temperatura pode cair para cerca de 10ºC nesta quarta (29) e quinta (30 na cidade de SP

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – A marcação dos termômetros na cidade de São Paulo deve cair para em torno de 10ºC nesta quarta (28) e quinta-feira (30), aponta previsão do Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia). A máxima não deverá passar de 19ºC.

De acordo com a Climatempo, a formação de uma frente fria na altura do Sudeste irá reforçar o ar mais frio no centro-sul do país, derrubando as temperaturas nos três estados da região Sul, no Mato Grosso do Sul, em São Paulo, no sul de Minas e no Rio de Janeiro.

Conforme o Inmet, a a mínima na cidade de São Paulo ficou abaixo de 10°C pela última vez em 2023, nos dias 15 de julho, com 9.8°C, e 17 de junho, com 9.3°C.

Para esta quarta, o sol deverá voltar a predominar e ajuda a amenizar a sensação de frio em parte do dia, aponta o CGE (Centro de Gerenciamento de Emergências), da Prefeitura de São Paulo. “Entretanto a atuação da massa de ar polar mantém as temperaturas baixas”, afirma o órgão municipal

A previsão do tempo aponta que o feriado prolongado de Corpus Christi será frio na capital paulista ao menos até sábado (1º), quando a variação da temperatura pode variar entre 12ºC e 23ºC. Não deve chover nos próximos dias.

“Estamos sob uma massa de ar frio que se desloca de oeste para leste e lentamente e está perdendo suas características. A partir do dia 30 [quinta], as temperaturas começam a subir gradativamente”, afirma o meteorologista Ernesto Alvin Grammelsbacher, do Inmet.

Por causa da queda da temperatura, a Secretaria Municipal de Assistência e Desenvolvimento Social iniciou na segunda-feira (27) a Operação Baixas Temperaturas, acionada sempre que os termômetros ou sensação térmica atingem 13°C ou menos.

Ao todo, são dez tendas serão montadas em pontos estratégicos das cinco regiões da cidade para atendimento à população em situação de rua ou vulnerabilidade.

As tendas funcionam das 18h à meia-noite, com distribuição de alimentos como sopa, pão, chocolate quente, chá e água.

A gestão Ricardo Nunes (MDB) diz que também serão distribuídos cobertores e feitos encaminhamentos a serviços de acolhimento da rede socioassistencial.

Os últimos dias de maio contrastam com as temperaturas acima da média em boa parte do mês.

Com 32,8ºC, a capital paulista registrou no domingo (5) o dia mais quente para maio, ao menos desde 1943, quando começaram as medições regulares do Inmet na estação meteorológica do Mirante de Santana, na zona norte do município.

Compartilhe:

Últimas Notícias
Editorias

Assine nossa Newsletter

Purus ut praesent facilisi dictumst sollicitudin cubilia ridiculus.