Taxas de retorno ao Tesouro Direto, Amazon cobrará US$ 5 ao mês em Alexa e o que importa no mercado

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – Momento de incerteza garante boas taxas de retorno ao Tesouro Direto, Amazon cobrará US$ 5 ao mês em Alexa com IA e outros destaques do mercado nesta segunda-feira (24).

**É HORA DE INVESTIR NO TESOURO?**

O investimento num título do Tesouro costuma ser apontado como o mais seguro, mas também aquele com os rendimentos mais modestos. Isso porque, em tese, nada tem um risco menor do que emprestar para o governo.

SIM, MAS…

Em momentos de incerteza, como das últimas semanas, a história muda. Com o futuro das contas públicas e a inflação em aberto, os juros oferecidos tendem a ser mais altos.

Essa é uma boa oportunidade, já que o Tesouro está oferecendo taxas inéditas em dois dos seus títulos desde o impeachment da presidente Dilma Rousseff em 2016.

– Tesouro prefixado: rendimentos próximos de 12% ao ano;

– Tesouro IPCA+: inflação somada a 6% ao ano.

ENTENDA

A diferença entre esses títulos é que o valor total de um é fixo. No outro, só uma parte. Como há uma taxa definida, esses títulos podem dar bons lucros, mas também prejuízos, se o investidor se desfazer antes do prazo. Por isso fique atento.

A MARCAÇÃO A MERCADO

Além do rendimento prometido, os títulos têm um valor. Esse valor varia no dia a dia, até o vencimento, conforme os juros mudam no mercado em relação àqueles da data do investimento.

Um título comprado rendendo 12%, por exemplo, terá um valor maior no futuro se as coisas se acalmarem e os juros negociados no mercado caírem a 10%.

↳ A lógica: quem quiser comprar esse título emitido rendendo 12%, num cenário de juros mais baixos, terá que pagar mais por ele. Faz sentido, não?

Assim, é uma oportunidade para o investidor que previu essa melhora vendê-los antes do prazo. O contrário também é verdade: se a economia desandar e os juros subirem, o título perde valor.

O colunista Michael Viriato explica mais sobre a lógica da marcação a mercado.

O QUE FAZER?

OTIMISTAS

Analistas ouvidos pela Folha de S.Paulo apontam que os investidores que enxergam uma melhora da situação do país (com juros baixos no futuro) devem comprar prefixados, citado acima.

O IPCA+ também serve para este público, acrescentando alguma cautela porque sempre protege da inflação. A recomendação é para papéis de longo prazo e perseverança.

PESSIMISTAS

Para os pessimistas ou conservadores, nenhum dos dois títulos é aconselhado. Nessa visão, afinal, há risco de os juros subirem (e o valor dos títulos caírem…)

Nesses casos, se aconselha o Tesouro Selic. Seu valor praticamente não oscila no dia a dia do mercado. E se o Banco Central subir os juros você ainda ganha mais do que imaginou.

E OS MODERADOS?

Para os moderados, é uma boa estratégia partir do Tesouro Selic, mas ficar atento às mudanças de cenário para trocar para IPCA+ ou Prefixado.

**ALEXA MAIS ESPERTA POR US$ 5**

A promessa da Amazon para tornar a assistente de voz Alexa mais inteligente segue de pé e ganhou uma atualização neste fim de semana. A empresa quer cobrar uma assinatura mensal de ao menos US$ 5 (cerca de R$ 27) e fazer o lançamento em agosto.

O QUE DEVE MUDAR

A versão paga poderia realizar tarefas complexas como redigir um email e enviá-lo, ou pedir o jantar para entrega em aplicativos a partir de um único comando. Isso também eliminaria a necessidade de dizer “Alexa” repetidamente.

A CORRIDA

Reportagem da agência Reuters afirma que a Amazon corre contra o tempo enquanto Google e a OpenAI mostram avanços atrás de avanços na interação por voz. As duas empresas são as mais fortes no chamado “tabuleiro da IA”, ao lado da Nvidia e Microsoft.

Na última atualização do ChatGPT, por exemplo, a naturalidade da conversa por voz lembrou o filme ‘Her’, em que a assistente Samantha é interpretada pela atriz Scarlett Johansson.

A semelhança com o tom de Scarlett não pegou bem para a OpenAI, que retirou a opção daquele tipo de voz, mas a tendência segue firme.

“Hey, Siri”. Nas últimas semanas, a Apple entrou na disputa e anunciou uma atualização de Al para a assistente de voz Siri e seus sistemas operacionais. Analistas de tecnologia afirmam que a atualização da Apple pode deixar a Alexa para trás.

As novas funções dos produtos Apple são fruto de parceria com a OpenAI, que também é a base por trás do assistente Copilot, da Microsoft.

Já a Amazon… A Alexa deverá usar os modelos da Anthropic, startup fundada por ex-funcionários da OpenAI. Desde 2023, a empresa de Jeff Bezos investiu US$4 bilhões na companhia.

O CEO Andy Jassy prometeu uma “Alexa mais inteligente e capaz” ainda este ano, numa carta aos acionistas em abril.

Lançada em 2014, a divisão que desenvolve a tecnologia da assistente da Amazon segue sem dar lucro.

RELEMBRE

A onda iniciada pela OpenAI, e o seu ChatGPT, aconteceu na virada de 2022 para 2023. Desde então, as chamadas big techs correm para lançar serviços diferenciados e contornar propostas de regulação, que avançaram principalmente na Europa.

**SWIFTONOMICS NA EUROPA**

Não são apenas os fãs que estão de olho na temporada de shows da turnê de Taylor Swift na Europa, que vai durar até agosto. Economistas também.

Ela arrasta tanta gente que deverá ter impactos sobre a inflação, com altas nos preços dos voos, hospedagens e atividades de lazer.

POR QUE IMPORTA?

A maioria dos países enfrentou uma onda de inflação no pós-pandemia, que só agora cede na Europa e permite corte nos juros. As reduções começaram na zona do euro, com a decisão do Banco Central Europeu de baixar a taxa de 4% para 3,75%, e no Reino Unido estão prestes a começar.

SIM, MAS…

A turnê de Taylor Swift poderá “confundir” as análises dos bancos centrais. O desafio para eles será separar o que foi uma alta pontual do que é tendência nos preços. Qualquer dúvida sobre a onda de inflação pode frear o ciclo de cortes.

As Olimpíadas em Paris e a Eurocopa, na Alemanha, também deixam o cenário mais difícil para análises.

Nos EUA, a turnê da artista acendeu o mesmo alerta em 2023. Taylor já passou por Portugal e Londres. Ainda cantará em Dublin, Amsterdã, Zurique, Milão, Gelsenkirchen, Hamburgo, Munique, Varsóvia, Viena e Londres, de novo.

O OUTRO LADO

Apesar de a inflação ter impactos negativos, a onda de gastos também reforça o crescimento econômico. O banco Barclays prevê o movimento de quase 1 bilhão de libras (R$ 6,86 bilhão) na economia britânica com os shows.

O FENÔMENO

A artista acumula uma fortuna que passa de US$ 1 bilhão (cerca de R$ 5,4 bilhões) e é conhecida pela “mão forte” sobre seus negócios.

Ela costuma exigir mais de 100% da bilheteria bruta e deixa os promotores lucrarem com alimentos e bebidas.

Também impôs suas condições a plataformas de streaming e gravadoras no início da carreira.

Seu impacto na indústria musical é tanto que o movimento ganhou o apelido de “Swiftonomics”.

**STARTUP DA SEMANA: MERCADO DIFERENTE**

A startup: fundada por Eduardo Petrelli, criador do aplicativo de entregas James, a Mercado Diferente oferece assinatura de produtos orgânicos, principalmente frutas, legumes e verduras em caixas com entrega agendada.

QUEM INVESTIU

A captação foi liderada pelo Collaborative Fund e teve participação do Caravela Capital. Também estão na captação os anjos do setor de alimentação saudável Matias Muchnick, fundador da NotCo, e Abhi Ramesh, da Misfits Market.

EM NÚMEROS

Foram captados R$ 9 milhões nesta semana, somando R$ 45 milhões em todas as rodadas.

QUE PROBLEMA RESOLVE

Evita desperdício, conecta pequenos produtores aos clientes finais e fornece alimentos orgânicos com preços atrativos.

POR QUE É DESTAQUE

A empresa levanta a bandeira do consumo de orgânicos, da alimentação variada e de produtos que seriam descartados devido ao formato fora do padrão. A ideia da captação é lançar cerca de 10 produtos com marca própria, como sucos, molhos e ovos.

**O QUE MAIS VOCÊ PRECISA SABER**

FAMÍLIA

Contra riscos do smartphone, pais dão a filhos celular antigo e relógio-telefone. ‘Dumbphones’, telefones ‘burros’, viram opção para evitar danos relacionados a redes sociais na infância e adolescência.

PLANO REAL, 30

Real já valeu mais que o dólar, mas perdeu mais de 40% do valor em 30 anos. Apesar da forte valorização da moeda americana, câmbio está longe do recorde real.

INSS

Milhões de dados de beneficiários do INSS ficaram expostos e foram acessados sem controle. Órgão concedeu centenas de senhas a servidores de outros ministérios, mas não revogou acessos de quem deixou o cargo.

Compartilhe:

Últimas Notícias
Editorias

Assine nossa Newsletter

Purus ut praesent facilisi dictumst sollicitudin cubilia ridiculus.