segunda-feira, 8 agosto, 2022
em conformidade com o que estabelece a junta comercial do es - jucesspot_img

Municípios que preservam o meio ambiente receberão mais dinheiro

A preservação ambiental poderá render mais dinheiro aos municípios capixabas. Aprovado por unanimidade na Assembleia Legislativa, o Projeto de Lei (PL) nº 07/2021, de autoria do deputado estadual Sergio Majeski (PSDB), institui no estado do Espírito Santo o “ICMS Ecológico”. Para virar lei e já valer para 2023, basta sanção do governador.

“Esse é um estímulo ao município que investe na preservação e na recuperação ambiental. São diversos critérios que valorizam os recursos naturais e a baixa poluição e eles deverão ser avaliados para composição de um índice que passa a valer como critério no momento da partilha do ICMS. A iniciativa já é bem-sucedida em outros estados e tem tudo para contribuir com a proteção do meio ambiente”, destaca Majeski.

O projeto de Majeski modifica o Índice de Participação dos Municípios (IPM), passando a destinar 3% do repasse com base na criação do Índice Municipal de Qualidade do Meio Ambiente (IQM), que deverá ser elaborado pelos órgãos ambientais do Governo do Estado, a cada três anos, a partir de indicadores de qualidade ambiental, avaliando a preservação da cobertura vegetal, a qualidade dos recursos hídricos, o índice de tratamento de esgoto e lixo, a existência de mananciais, dentre outros.

A distribuição de parte do ICMS arrecadado pelo Governo do Estado é essencial para os municípios, garantindo os recursos necessários para a realização de investimentos e de custeio das prefeituras. Em 2021, o repasse foi de quase R$ 4 bilhões.

Para definição do repasse do ICMS, atualmente o estado do Espírito Santo já observa o Índice de Qualidade Educacional; a comercialização de produtos agrícolas, agropecuários e hortigranjeiros; a quantidade de propriedades rurais; a prestação de serviços de saúde e o tamanho do território.

Com base no projeto aprovado, e usando como referência os repasses do ano passado, seriam mais de 100 milhões de reais rateados aos municípios observando critérios ambientais.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

POSTAGENS RECENTES

EDITORIAS

Relacionadas