Indicação de Majeski reforça incentivos para manutenção de reservas florestais - Vitória News
Vitória News
Olá. Detectamos que você está usando o Internet Explorer ou o Edge.

Nosso site é compativel somente com os navegadores Google Chrome, Mozilla Firefox, Safari ou Opera.

Use um desses navegadores caso já tenha instalado em seu dispositivo ou faça o download clicando no botão abaixo. Você será redirecionado para uma página onde poderá escolher o navegador que desejar e ele será baixado diretamente de sua página oficial de forma segura.
Clique aqui para atualizar o seu navegador
Sustentabilidade
Indicação de Majeski reforça incentivos para manutenção de reservas florestais
Publicado por Redação VitóriaNews
Reprodução Iema
Os deputados estaduais aprovaram a Indicação 2478/2019 do deputado Sergio Majeski (PSB), ao Governo do Estado, para a aplicação do decreto que cria o Programa Estadual de Apoio e Incentivo às Reservas Particulares do Patrimônio Natural (RPPN).

Editado em 2013, o Decreto 3384-R ainda não foi posto em prática para fortalecer a manutenção e o desenvolvimento das 57 RPPNs existentes em 22 municípios capixabas, que somadas mantêm 6.256,18 hectares de área protegida.

“A aplicação do decreto voltado aos incentivos por parte do governo estadual promoverá o empenho à proteção da fauna e da flora e a preservação dos recursos hídricos, contribuindo assim para a melhoria das condições ambientais no Espírito Santo”, destaca Majeski.

Pelo decreto, os proprietários, sua equipe de trabalho e responsáveis legais de RPPNs nos órgãos públicos terão apoio material, técnico e financeiro para a criação e implementação destas unidades de conservação, com o texto estabelecendo 22 propostas e objetivos de procedimentos para o incentivo, reconhecimento e consolidação das áreas.

A RPPN

A Reserva Particular do Patrimônio Natural é uma unidade de conservação de proteção integral e de domínio privado, reconhecida de utilidade pública pelo governo estadual, que objetiva conservar a diversidade biológica, proteger os recursos hídricos, o manejo de recursos naturais, o desenvolvimento de pesquisas cientificas, a manutenção de equilíbrios climáticos e ecológicos, entre vários outros serviços ambientais.

Os espaços permitem ainda a realização de atividades recreativas, turísticas, de educação e pesquisa, desde que autorizadas pelo órgão ambiental responsável pelo seu reconhecimento.

No Espírito Santo, o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), o Instituto Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Iema) e o Instituto de Defesa Agropecuária e Florestal do Espírito Santo (Idaf) são os órgãos responsáveis pelo reconhecimento das 57 RPPNs existentes.

A localização, o tamanho e o ano de criação das unidades estão disponíveis no site do Iema .
X
Olá! Faça seu cadastro no VitóriaNews.
{{app_feedback}}
{{getTitulo}}
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Comentando como
{{dados_login.nome}}
Sair
{{app_feedback_comment}}
{{comentario.nome}}
{{comentario.comentario}}
Notícias Relacionadas