SP terá calor acima da média no primeiro fim de semana do inverno

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – A cidade de São Paulo, o interior e o litoral paulista devem ter mais um fim de semana marcado pelo tempo seco, calor à tarde e frio durante a madrugada. O motivo é o forte bloqueio atmosférico, provocado pela massa de ar seco que cobre o centro-sul do país, que continua a inibir a formação de nuvens.

De sexta-feira (21) a domingo (23), devem se repetir as condições de tempo predominantes nas últimas duas semanas em todo o estado, com baixa umidade. Ao longo dos três dias, a temperatura deve ficar acima da média para essa época do ano —a média de temperatura máxima é de 22,9°C na capital— após o inverno ter começado oficialmente nesta quinta (20).

A temperatura deve aumentar ligeiramente ao longo dos dias na capital. Segundo o Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia), a sexta e o sábado devem ter poucas nuvens, com a temperatura variando entre a mínima de 14°C e a máxima de 28°C.

A nebulosidade aumenta no domingo, que terá mínima de 15°C e máxima de 29°C. Se essa previsão se confirmar, a capital deve bater seu recorde de temperatura para o mês de junho.

Medições do Inmet apontam que o dia quente mais para o mês foi em 8 de junho de 1992, quando a temperatura de 28,8ºC acabou registrada na estação meteorológica no Mirante de Santana, na zona norte do município. A Climatempo prevê máxima de 30°C para o domingo.

Já o CGE (Centro de Gerencimento de Emergências), da Prefeitura de São Paulo, esclarece que as temperaturas podem variar bastante de acordo com a região da cidade. Enquanto prevê uma média de 28°C para todo o território do município no momento mais quente do dia, no domingo, o órgão diz que haverá regiões que podem passar dos 29°C.

A capital paulista está sem chuva desde o dia 4 de junho e, de acordo com o Inmet, não há previsão para o fim da estiagem. Segundo o último informativo meteorológico do instituto, pode voltar a chover em algum momento entre os dias 25 de junho e 3 de julho, embora ainda não seja possível prever uma data.

Essa chuva prevista para as próximas duas semanas, que se concentrará na região mais próxima ao litoral paulista, deve ficar abaixo dos 40 mm.

Para os próximos dias, permanece a atenção com o tempo seco. A umidade mínima deve ficar por volta dos 20% na sexta, e aproximadamente 25% no sábado e no domingo.

A OMS (Organização Mundial de Saúde) estabelece que índices inferiores a 60% não são adequados para a saúde humana. Além do ressecamento das vias aéreas, a poluição acaba piorando as doenças respiratórias.

Alguns cuidados devem ser tomados quando a umidade relativa do ar está abaixo do patamar de 30%. Consumir mais água, umidificar ambientes com vaporizadores, permanecer em locais protegidos do sol e evitar exercícios físicos ao ar livre estão entre as recomendações de especialistas.

Compartilhe:

Últimas Notícias
Editorias

Assine nossa Newsletter

Purus ut praesent facilisi dictumst sollicitudin cubilia ridiculus.