SP é usado como entreposto de drogas do Comando Vermelho, diz investigação

RIO DE JANEIRO, RJ (FOLHAPRESS) – A Polícia Federal e o Ministério Público do Rio de Janeiro desencadearam nesta quinta (27) uma operação em quatro estados para combater o tráfico de drogas e a lavagem de dinheiro da facção criminosa Comando Vermelho. No total, 18 pessoas tiveram mandados de prisão expedidos na operação CashBack.

Segundo a investigação, o estado de São Paulo era usado como entreposto onde as drogas, principalmente maconha e cocaína, eram armazenadas e misturadas a produtos químicos. Depois disso, a carga era transportada para o Rio de Janeiro.

De acordo com a investigação, a organização criminosa é responsável pelo transporte de drogas entre os estados do Rio de Janeiro, São Paulo e Mato Grosso do Sul. O esquema criminoso abastecia as comunidades do Complexo do Alemão, na zona norte do Rio, e do Complexo do Salgueiro, em São Gonçalo, na região metropolitana.

Segundo a Promotoria, o grupo também transportava grandes quantias de dinheiro em espécie do Rio de Janeiro para São Paulo era uma atividade rotineira do grupo criminoso.

A denúncia aponta que entre março e dezembro de 2021 foram transportados, em viagens, cerca de R$ 14 milhões em pequenos pacotes, que eram fotografados antes do retorno a São Paulo.

A investigação teve início após um carro ser apreendido em janeiro de 2022 na rodovia Presidente Dutra, na altura de Piraí (RJ), com R$ 1.525.832 escondidos no compartimento de carga.

Ainda em 2022, drogas também foram apreendidas com os suspeitos que eram monitorados. Foram 805 kg de cocaína em Pirai, e logo em seguida 808 kg de cocaína em Seropédica (RJ).

Compartilhe:

Últimas Notícias
Editorias

Assine nossa Newsletter

Purus ut praesent facilisi dictumst sollicitudin cubilia ridiculus.