São Paulo já pode perder Welington de graça

RIO DE JANEIRO, RJ, E SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) – O São Paulo corre risco cada vez maior de perder, de graça, uma de suas maiores revelações nos próximos meses: o lateral-esquerdo Welington, que tem vínculo até o fim deste ano e já pode assinar um pré-contrato com qualquer outra equipe.

NOVELA SEM FIM?

Welington quase deixou o São Paulo rumo ao CSKA no ano passado, mas a janela fechou no meio da negociação com os russos e melou a transferência.

Ele ganhou a titularidade de vez em 2024, depois da saída traumática de Caio Paulista ao Palmeiras —o jogador seria comprado pelo Tricolor, mas foi seduzido pelo rival e optou pela mudança.

As negociações pela renovação começaram neste ano, e o lateral revelou ao UOL, ainda em fevereiro, que queria ser valorizado.

“Espero que seja uma proposta daquilo que eu estou merecendo. Já fazem três anos que estou no profissional fazendo bons jogos. É tudo merecimento. Espero que entrem em acordo e o que for para ser, será”, disse o jogador.

As conversas, no entanto, emperraram nos últimos meses. O estafe do lateral pediu um salário de cerca de R$ 800 mil ao jogador, valor considerado fora dos padrões pela diretoria do Tricolor.

O São Paulo tentou reajustar a proposta em três oportunidades, mas não houve avanço até o momento, de acordo com o colunista André Hernan. O problema ganha contornos dramáticos porque o atleta ganhou moral com Luis Zubeldía, que já deixou explícita sua vontade pela permanência do lateral de 23 anos.

“Na diretoria do São Paulo, até a comunicação com o estafe do jogador é difícil. Eu ouvi de uma pessoa da alta cúpula a seguinte frase: ‘há vezes que os empresários do Welington não respondem nem e-mail’. Aí fica difícil a comunicação, e o jogador fica nesse fogo cruzado. O Zubeldía já externou que gostaria que ele renovasse. Só que é uma guerra de narrativas”, afirma Hernan.

O diretor Carlos Belmonte também já falou sobre o tema recentemente. No início de junho, ele sinalizou que o clube não quer perder o atleta, mas reforçou a dificuldade nas conversas.

Temos sentido uma grande dificuldade. O São Paulo não tem sentido, por parte do empresário, o desejo da renovação. Vamos insistir. O que posso garantir é que, quando o jogador tem contrato em vigência, tem de usar ate o final, independentemente de renovar ou não. Ele será usado até dia 31 de dezembro. Não temos a intenção de liberá-lo nessa janela Carlos Belmonte, ao canal dos jornalistas Arnaldo Ribeiro e Eduardo Tironi

MEDALHÃO COMO OPÇÃO? E A BASE?

O São Paulo está de olho no veterano Alex Sandro para reforçar a lateral —independentemente do futuro de Welington.

O lateral deixou a Juventus após uma década, está livre no mercado e já deu prioridade ao Tricolor: ele deve definir seu destino nos próximos dias com a abertura da janela de transferências, mas deu a palavra à diretoria de ouvir o que o clube do Morumbi tem a oferecer.

Patryck Lanza é a alternativa imediata. O jovem, assim como Welington, é formado em Cotia e vem ganhando minutagem como substituto imediato da posição. Ele tem contrato até o meio de 2027.

Compartilhe: