Santos volta de BH preocupado com João Paulo e em clima de vingança

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) – A viagem do Santos para Belo Horizonte acabou em frustração nesta sexta-feira (24). O clube paulista tomou um gol polêmico, viu João Paulo se machucar no mesmo lance e, além de perder para o América-MG, pode deixar a liderança da Série B do Campeonato Brasileiro na segunda-feira (27). A noite, aliás, acabou com clima de vingança em relação aos mineiros.

SEXTA-FEIRA AMARGA

A noite dos paulistas começou a ruir aos 13 minutos da partida, quando João Paulo recebeu recuo de Pituca dentro de sua área.

Apertado por Renato Marques, o goleiro até driblou o rival, mas se machucou ao pisar no gramado do Independência. O santista gritou de dor imediatamente e pediu a paralisação do duelo ao árbitro Wilton Pereira Sampaio.

O atacante do América-MG, no entanto, correu atrás da bola, ficou com a posse e chutou para o gol, que estava aberto em meio às dores de João Paulo. O juiz, por sua vez, não apitou e validou o gol.

O goleiro deixou o gramado chorando com suspeita de lesão tendínea no tornozelo esquerdo. O capitão foi substituído por Gabriel Brazão, estreante da noite, e passará por exames neste sábado (25).

A suposta falta de fair play revoltou os paulistas diante de um Renato Marques que evitou confusão. O clima esquentou de vez com a marcação do gol e, praticamente no lance seguinte, Joaquim entrou em forte discussão com o jogador do América-MG.

Willian chegou a empatar, mas Juninho garantiu a vitória dos donos da casa, que subiram aos mesmos 15 pontos do Santos, mas ficam atrás pelo número de vitórias a menos.

CLIMA DE VINGANÇA

Depois do jogo —e de nova confusão—, alguns atletas falaram sobre o ocorrido. Alê defendeu Renato Marques, que não quis falar, ao pedir a palavra aos microfones da Band e do Premiere.

Além de citar hipocrisia, o volante disse que seu time aplicou um “chocolate” no rival. “Quero que vocês falem do desempenho do América-MG, e não do lance específico, porque isso vai criar polêmica e apagar o desempenho do América-MG. O América-MG deu um chocolate neste sábado (25) no Santos, era jogo para três ou quatro gols”, disse ele.

A declaração irritou Pituca, que terminou a partida como capitão santista. Ele prometeu vingança ao “convidar” os mineiros para o returno, em duelo que ocorrerá na Vila Belmiro.

“O Alê é um brincalhão da bola, só pode estar brincando. Eles vão lá [em Santos] também e quero ver. Foi um jogo bom, é continuar trabalhando e esperamos eles lá”, disse Pituca, à Band.

Fábio Carille foi menos enfático. O técnico evitou entrar na polêmica, mas insinuou que o “pior” ocorreu depois do gol de Renato Marques. “O pessoal do América-MG disse que ninguém avisou o jogador [Renato Marques], mas ali ninguém tinha que avisar. Já vimos isso em outros campeonatos de outros lugares. O pior depois é a sequência disso, né? Pelas informações que chegaram, mas enfim… A gente espera para poder opinar melhor”, falou o técnico santista.

ENQUANTO ISSO…

Quem pode tomar a liderança santista é o Goiás. O time de Márcio Zanardi joga, na segunda (27), contra o Avaí em Florianópolis. Uma vitória coloca os goianos com 17 pontos e no topo da tabela.

Líder ou não, o Santos terá tempo depois de uma viagem frustrada. A equipe só entra em campo pela Série B novamente em junho, na segunda-feira (3), contra o Botafogo-SP.

Compartilhe:

Últimas Notícias
Editorias

Assine nossa Newsletter

Purus ut praesent facilisi dictumst sollicitudin cubilia ridiculus.