RS ainda tem mais de 100 mil pontos sem energia elétrica

CURITIBA, PR (FOLHAPRESS) – O Rio Grande do Sul ainda registra mais de 100 mil pontos sem energia elétrica devido às chuvas e inundações que atingem o estado desde o início do mês, de acordo com boletim divulgado pelo governo estadual neste domingo (26). Os serviços são prestados pelas empresas CEEE Grupo Equatorial e RGE Sul, que pertence à CPFL Energia.

Segundo o governo estadual, os serviços ofertados pela CEEE Grupo Equatorial não estão funcionando em 42.670 pontos, o que abarca 2,2% do total de clientes da empresa.

Em comunicado público feito na quinta-feira (23), a CEEE apontava que 33 mil clientes estavam sem energia elétrica somente na cidade de Porto Alegre –em 31 mil casos, os desligamentos ocorreram por motivos de segurança, e atendendo a pedido da Defesa Civil, do Corpo de Bombeiros e da prefeitura.

A empresa diz que opera dia e noite “com o objetivo de alinhar ações conjuntas para minimizar riscos e restabelecer a energia elétrica dos gaúchos com a máxima agilidade e segurança”.

A CEEE Grupo Equatorial atua em 72 municípios das regiões Metropolitana, Sul, Centro-Sul, Campanha, Litoral Norte e Litoral Sul e tem quase 1,8 milhão de clientes.

Já a empresa RGE Sul, que atua em 381 municípios, está com cerca de 70 mil pontos sem energia elétrica (2,3% do total de clientes), de acordo com o governo estadual. No pior momento da tragédia, o serviço chegou a ser interrompido para 315,2 mil clientes, segundo a empresa.

Comunicado da companhia encaminhado à reportagem no início da tarde deste domingo indica que as regiões mais afetadas são Metropolitana (46 mil), Vale dos Sinos (16,1 mil), Vale do Taquari (4 mil) e Vale do Rio Pardo (2,6 mil).

A RGE afirma que trabalha para normalizar o fornecimento “no menor tempo possível”, mas pontua desafios, como, por exemplo, bloqueios de estradas estaduais e federais, “que impedem o tráfego de veículos, como caminhões de grande porte carregados com postes, transformadores e outros equipamentos”.

Além da falta de energia elétrica, clientes da Vivo em dois municípios seguem sem serviços de telefonia e internet, de acordo com o governo estadual. Tim e Claro estão com os serviços normalizados.

A reportagem entrou em contato com a Vivo neste domingo e aguarda resposta.

Em relação aos sistemas de água e esgoto, o governo estadual informa que os serviços ofertados pela Corsan (Companhia Riograndense de Saneamento) estão normalizados.

No final da tarde de sexta-feira (24), a companhia informou que “todos os sistemas de abastecimento da Corsan severamente atingidos pelas cheias, em 67 cidades, foram recuperados”.

No pico das cheias, em 4 de maio, foram registrados 906 mil pontos sem água em todo o Rio Grande do Sul, segundo a Corsan.

Compartilhe:

Últimas Notícias
Editorias

Assine nossa Newsletter

Purus ut praesent facilisi dictumst sollicitudin cubilia ridiculus.