Ross William Wild, ex-integrante do grupo Spandau Ballet, é acusado de estupro

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – O cantor Ross William Wild, ex-integrante do grupo pop Spandau Ballet, foi acusado de estuprar mulheres enquanto elas dormiam e filmar os abusos. O músico foi detido na casa de seus pais enquanto espera o resultado de seu julgamento, que começou na terça-feira, em Londres.

O músico, cujo nome real é Ross Davidson, está sendo julgado por crimes sexuais contra três mulheres e pelo estupro de três delas, em episódios que teriam acontecido entre 2013 e 2023. De acordo com a imprensa local, foi dito no tribunal que ele se gravou estuprando a primeira mulher em seu apartamento em Finchley, em outubro de 2013, após uma briga.

Uma outra mulher disse à polícia que não sabia que ele havia os havia filmado enquanto ele agarrava seus peitos. O terceiro ataque teria acontecido durante o Festival de Cannes, na França, em maio de 2018.

A quarta mulher teria sido estuprada na casa do músico e tratada como uma escrava sexual, além de também filmada. “Ele queria fazer sexo cinco ou seis vezes por noite. Quando ela disse que era deais, ele a forçou a transar com ele”, disse a acusação.

Uma quinta mulher disse ter ido à casa do músico em 2015, três anos após eles se conhecerem em um site de relacionamentos. Segundo ela, ela foi acordada enquanto ele transava com ela enquanto ela dormia.

O músico negou as acusações e disse que tudo que aconteceu entre ele e as mulheres que o denunciaram foi consensual.

Compartilhe:

Últimas Notícias
Editorias

Assine nossa Newsletter

Purus ut praesent facilisi dictumst sollicitudin cubilia ridiculus.