Paul McCartney acusa John Lennon pelo fim dos Beatles - Vitória News
Vitória News
Olá. Detectamos que você está usando o Internet Explorer ou o Edge.

Nosso site é compativel somente com os navegadores Google Chrome, Mozilla Firefox, Safari ou Opera.

Use um desses navegadores caso já tenha instalado em seu dispositivo ou faça o download clicando no botão abaixo. Você será redirecionado para uma página onde poderá escolher o navegador que desejar e ele será baixado diretamente de sua página oficial de forma segura.
Clique aqui para atualizar o seu navegador
Ricos e Famosos
Paul McCartney acusa John Lennon pelo fim dos Beatles
Conteúdo editorial fornecido por Folhapress
Foto: Jimmy Baikovicius
SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Paul McCartney lançou um disco novo há menos de uma semana - "Egypt Station" saiu na sexta-feira (7)- mas o que tem tomado a dianteira de parte das entrevistas de divulgação não é seu trabalho mais recente, e sim as especulações envolvendo o final dos Beatles.  

Na quarta-feira (5), em entrevista ao radialista americano Howard Stern, o músico abriu o coração. A certa altura da conversa, Stern pergunta: "Quem terminou com a banda?". Ao que McCartney responde: "John terminou". 

De acordo com o guitarrista, John Lennon teria chegado em uma reunião da banda e dito: "Caras, estou saindo do grupo". À época, ele já estava com Yoko Onno, que era uma mulher "forte" e "intrusiva", nas palavras de McCartney. 

O ressentimento de McCartney veio à tona na letra de uma música da carreira solo do guitarrista, "Too Many People", em 1971, cerca de um ano após o final do grupo. Os versos diziam: aquele foi o seu primeiro erro / você pegou uma grande oportunidade e a quebrou em duas / agora o que pode ser feito por você? / você a quebrou em duas.
Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VitóriaNews.
Notícias Relacionadas