Remadores desistem de pré-olímpico para resgatar vítimas no RS

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – Atletas da seleção brasileira de remo desistiram de participar do torneio pré-olímpico da modalidade para ajudar no resgate à população ilhada pelas enchentes em decorrência das fortes chuvas que atingem o Rio Grande do Sul nos últimos dias.

Evaldo Mathias Becker, do Flamengo, que forma dupla com Piedro Tuchtenhagen, do Grêmio Náutico União, tem trabalhado no resgate às vítimas na região do bairro Moinhos de Vento, em Porto Alegre.

Os remadores Daniel Lima, do Grêmio Náutico União, e Alef Fontoura, do Pinheiros, também participam dos resgates.

“Eu e Piedro optamos por não ir para o pré-olímpico com nossas famílias e amigos em meio a esse caos”, afirmou Becker. A dupla estava classificada para disputar uma vaga em Paris-2024 na última etapa seletiva para os Jogos, que ocorrerá entre 19 e 21 de maio em Lucerna, na Suíça.

“Nós temos guia e material para resgatar mais pessoas, mas, no momento, não temos um barco para continuar nossos trabalhos”, disse Fontoura.

Os atletas fizeram um apelo a quem possa disponibilizar barcos para ajudar nos resgates na região. O grupo está concentrado na sede do Grêmio Náutico, na rua Quintino Bocaiúva, 500.

Sem condições de treino nos últimos dias, jogadores das principais equipes gaúchas de futebol também se voltaram à mobilização aos mais necessitados.

O goleiro Sergio Rochet, do Internacional, esteve em um centro social ajudando no preparo do almoço aos desabrigados, enquanto Diego Costa, do Grêmio, levou motos aquáticas para resgatar os ilhados em Eldorado do Sul, na região metropolitana de Porto Alegre.

Surfistas de ondas gigantes, Pedro Scooby e Lucas Chumbo, a bordo de motos aquáticas, também aderiram ao trabalho de resgate na capital gaúcha nos últimos dias.

Compartilhe:

Últimas Notícias
Editorias

Assine nossa Newsletter

Purus ut praesent facilisi dictumst sollicitudin cubilia ridiculus.