Quando vai fechar a porteira?, diz Lula a mãe de 5 filhos em Alagoas

MACEIÓ, AL, E RECIFE, PE (FOLHAPRESS) – O presidente Lula (PT) disse nesta sexta-feira (10) em Maceió que, antes do evento, perguntou a uma mãe de cinco filhos e beneficiária de residência do Minha Casa Minha Vida quando ela “vai fechar a porteira”.

“Quando entrego uma chave a uma pessoa, aquela menina tem cinco filhos, eu falei: ‘Companheira, quando vai fechar a porteira?’. Não pode mais ter filho, ela já tem cinco. Ela tem 27 anos de idade. Eu falei: ‘É preciso você se cuidar’. Porque na hora que o filho nasce é preciso saber como a gente vai cuidar e nem sempre o Estado cuida, a religião cuida, quem tem que cuidar é o pai e a mãe”, afirmou Lula.

A fala foi proferida durante cerimônia na capital de Alagoas para a entrega de 914 apartamentos do Conjunto Residencial Parque da Lagoa. As moradias vão beneficiar 3.565 pessoas de famílias da Faixa 1, com renda mensal de até R$ 2.640.

De acordo com o governo federal, das 914 famílias que receberão unidades nesta ocasião, 488 recebem o Bolsa Família ou o Benefício de Prestação Continuada (BPC), o que significa que estão isentas do pagamento de prestações.

A visita a Maceió fecha a agenda de Lula em Alagoas, no primeiro ciclo de visitas do presidente ao estado no atual mandato. Nesta sexta (10), o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), foi vaiado durante o ato.

Lula tem sido criticado por oposicionistas por gafes e declarações em eventos recentes.

Em março, por exemplo, a gafe envolveu a qualificação de mulheres para o mercado de trabalho. O mandatário disse que mulheres com formação não dependeriam de seus pais para comprarem batom ou calcinhas.

Em fevereiro, afirmou que nenhuma mulher quer namorar com quem tem como profissão ajudante geral, durante discurso no Complexo do Alemão defendendo investimentos na educação. No mesmo mês, em São Bernardo do Campo (SP), ele disse a uma mulher negra que “afrodescendente assim gosta de um batuque”, em episódio que foi alvo de aliados do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL).

Depois de Alagoas, Lula seguiu para a Bahia, onde participou em Teixeira de Freitas de evento de inauguração do novo prédio do Núcleo Pedagógico do campus Paulo Freire da Universidade Federal do Sul da Bahia e do Hospital Estadual Costa das Baleias.

No discurso, à tarde, Lula disse que as mulheres aprenderam a trabalhar fora de casa, mas que os homens não desenvolveram, na visão dele, a atuação na cozinha e no tanque. “As mulheres aprenderam a trabalhar fora de casa, mas os homens não aprenderam a trabalhar na cozinha ainda. Não aprenderam a trabalhar no tanque. É preciso que a gente seja solidário.”

O presidente também criticou o prefeito de Teixeira de Freitas, Marcelo Belitardo (União Brasil), ausente no evento. Pelas redes sociais, o gestor municipal chegou a agradecer os investimentos do governo na cidade, mas não compareceu ao ato com Lula.

“Jamais iria perguntar de que partido ele é. Ele tinha que ter vergonha e estar sentado aqui agradecendo. O que nós estamos fazendo aqui é para cuidar de vocês”, disse o presidente à plateia.

Em 2022, o prefeito apoiou Jair Bolsonaro (PL) na disputa do segundo turno contra Lula, que ganhou no município por uma margem apertada: 50,36% dos votos válidos, ante 49,64% do ex-presidente.

Compartilhe:

Últimas Notícias
Editorias

Assine nossa Newsletter

Purus ut praesent facilisi dictumst sollicitudin cubilia ridiculus.