Qual é e para que serve a substância que tirou Thiago Braz das Olimpíadas

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) – Dono de duas medalhas olímpicas no salto com vara, Thiago Braz foi suspenso por 16 meses após testar positivo para a ostarina, um anabolizante que imita a testosterona. A punição impede o brasileiro de participar dos Jogos Olímpicos de Paris 2024.

O QUE É OSTARINA?

A substância permite o ganho de massa muscular, aumento de força e melhor desempenho em competições. Ela é proibida em exames antidoping desde 2008.

A ostarina funciona de forma parecida a esteroides anabolizantes. Ela, porém, não apresenta os mesmos efeitos colaterais.

A Anvisa proibiu o uso de ostarina no Brasil em 2021. Ela faz parte da classe com Modulador Seletivo de Receptores Androgênicos (em inglês: Selective Androgen Receptor Modulators – SARM) e não é indicada para tratar nenhum problema de saúde.

Mesmo assim, ela é comum em casos de doping entre atletas brasileiros. Além de Thiago Braz, Tandara, do vôlei, e os jogadores de futebol Manoel (Fluminense) e Rodrigo Moledo (ex-Internacional) foram suspensos após teste positivo para ostarina.

Compartilhe:

Últimas Notícias
Editorias

Assine nossa Newsletter

Purus ut praesent facilisi dictumst sollicitudin cubilia ridiculus.