Presidente do Palmeiras marca data para depor à CPI e rebater Textor

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) – A presidente do Palmeiras, Leila Pereira, estará na CPI da Manipulação de Jogos e Apostas Esportivas no dia 6 de junho. Essa foi a data escolhida pela dirigente para prestar depoimento, segundo o o presidente da CPI, o senador Jorge Kajuru.

A confirmação foi tornada pública no dia em que Julio Casares, presidente do São Paulo, falou à CPI.

Leila e Casares deveriam falar lado a lado, mas ela alegou compromissos profissionais e remarcou.

Leila foi chamada e aceitou o convite porque a investigação parte dos “indícios” levados por John Textor, dono da SAF Botafogo, que aponta benefícios ao Palmeiras em jogos do Brasileirão.

A presidente palmeirense já refutou as denúncias de Textor em tom bem ríspido e deve repetir o discurso em Brasília.

Textor chegou a amenizar, dizendo que não acusava o Palmeiras de estar diretamente envolvido na corrupção. Mas reforçou que o clube foi o beneficiado, embora não tenha provas concretas para isso.

Compartilhe:

Últimas Notícias
Editorias

Assine nossa Newsletter

Purus ut praesent facilisi dictumst sollicitudin cubilia ridiculus.