Praia isolada há 2.000 anos após erupção do monte Vesúvio é reaberta na Itália

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – A erupção do monte Vesúvio é famosa por ter destruído Pompeia, no sul da Itália, no ano de 79, mas outras cidades também foram atingidos pela lava. A litorânea Herculano, por exemplo, é uma delas e, nesta semana, uma praia na região foi aberta para visitação.

Descoberto no século 18, a antiga cidade romana, antes soterrada pela lava do vulcão, foi escavada, revelando como era a vida no local. Dentre os objetos encontrados, estão pergaminhos com nova versão sobre a morte de Platão. A praia passou por um intenso trabalho de restauração.

Agora, com as obras concluídas, visitantes podem observar como era a região antes de ser destruída. A praia era antes coberta por areia vulcânica, de cor preta, mas as autoridades decidiram não usá-la na reconstrução, pois ela dificultaria a acessibilidade de cadeirantes. A solução encontrada foi utilizar um elemento escuro de cor semelhante para simular a aparência do local no século 1º.

A cidade de Herculano, apesar de ser menor do que sua vizinha, Pompeia, apresenta grande valor histórico. Nela foram encontradas vilas luxuosas, com afrescos e pisos de mosaico. Nos anos 1980 e 1990, foram descobertos mais de 300 corpos de vítimas da erupção dentro de galpões de barcos, que teriam sido usados como abrigo durante a tragédia.

Compartilhe: