Por que São Paulo avalia permanência de zagueiro que jogou só 28 minutos

RIO DE JANEIRO, RJ, E SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) – O contrato do zagueiro Sabino com o São Paulo termina em poucos dias e, mesmo com uma trajetória que dura menos de quatro meses desde a assinatura do contrato, o clube avalia a permanência do zagueiro.

A renovação está a critério da diretoria São Paulo. O vínculo de atleta de 27 anos vai até o próximo dia 20.

A tendência é que o novo contrato tenha validade até dezembro. Caso o “fico” se concretize, o novo vínculo terá metas de produtividade e cláusula de renovação por mais uma temporada.

O zagueiro chegou em março e assinou em um “período de experiência”. Ele estava livre no mercado após três temporadas defendendo o Sport.

Nos últimos meses, o jogador se recuperava de uma fissura no pé esquerdo. O término do tratamento aconteceu já no São Paulo.

Sabino atuou por 28 minutos com a camisa do Tricolor. Ele esteve em campo na vitória por 3 a 1 sobre o Águia de Marabá, pela Copa do Brasil.

O atleta vem treinando com o elenco e já demonstrou vontade de renovar. Quando apresentado, revelou que o São Paulo é o clube do coração da mãe.

O São Paulo vê a situação com bons olhos. A diretoria entende que o negócio pode ter custo-benefício positivo. O salário de Sabino não é alto, e o elenco terá desfalques no período da Copa América.

O zagueiro Ferraresi foi convocado pela Venezuela. Arboleda, por outro lado, está fora da lista de convocados do Equador devido a um ato de indisciplina, segundo a imprensa local.

Serão nove partidas do Brasileiro no período da Copa América. O Tricolor terá o goleiro Rafael, o venezuelano Ferraresi, o paraguaio Bobadilla e o colombiano James Rodríguez como desfalques confirmados.

Compartilhe:

Últimas Notícias
Editorias

Assine nossa Newsletter

Purus ut praesent facilisi dictumst sollicitudin cubilia ridiculus.