sexta-feira, 12 agosto, 2022
em conformidade com o que estabelece a junta comercial do es - jucesspot_img

Lula quer recuperação dos direitos dos trabalhadores e regulamentação de atividade de entregadores

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva defendeu a necessidade de regulamentar direitos básicos para daqueles que atuam em aplicativos.

“Vamos ter que sentar numa mesa e regulamentar a vida das pessoas que trabalham com aplicativo, dizer que não podem ser tratados como se fossem escravos, que precisam ter direito a um programa social, assistência médica, seguro para quando bater o carro, a moto ou a bicicleta e descanso semanal remunerado porque a escravidão acabou”, disse, acrescentando que, num eventual novo governo, os trabalhadores serão convidados a debater as políticas públicas que querem, como foi feito nos primeiros governos do PT, por meio da realização de 74 conferências nacionais.

Em referência ao alto custo de vida e inflação de abril medida pelo IPCA-15, do IBGE, de 1,73%, a maior dos últimos 27 anos para o mês, Lula afirmou que o descontrole dos preços leva ao empobrecimento do trabalhador e disse ser preciso fazer uma “luta incomensurável” para reduzir a inflação e transformar o que é inflação em aumento de salário para que o povo possa viver melhor.

FOME – Ele lamentou o fato de hoje o Brasil ter 19 milhões de pessoas passando fome e outras 116 milhões com algum tipo de insegurança alimentar e disse ter orgulho de os governos do PT terem possibilitado acordos salariais com aumento real, considerando a inflação e a elevação do PIB do ano anterior.

“Tenho orgulho de que nos governos do PT criamos 22 milhões de empregos com carteira assinada. As centrais sindicais sabem que durante todo o nosso governo, 90% dos acordos salariais tiveram aumento real. Hoje apenas 7% tem aumento real. A maioria ou é apenas a inflação ou nem mesmo a inflação”, afirmou.

CULTURA – Lula apontou o setor de cultura como um nicho de geração de empregos e disse que o Brasil está precisando de emprego bem remunerado, salário decente, moradia para o povo pobre, com financiamento habitacional, recuperação da Petrobras e Eletrobras como estatal para responder por programas importantes como o Luz para Todos.

O ex-presidente defendeu que, em vez de salões de tiros e estímulo à violência, o Brasil tenha salões para fazer bibliotecas para que o povo aprenda a ler e internet banda larga para o filho do trabalhador.

POSTAGENS RECENTES

EDITORIAS

Relacionadas