Depois do flagrante na cueca de senador, PF volta a RR contra fraudes na Saúde - Vitória News
Vitória News
Olá. Detectamos que você está usando o Internet Explorer ou o Edge.

Nosso site é compativel somente com os navegadores Google Chrome, Mozilla Firefox, Safari ou Opera.

Use um desses navegadores caso já tenha instalado em seu dispositivo ou faça o download clicando no botão abaixo. Você será redirecionado para uma página onde poderá escolher o navegador que desejar e ele será baixado diretamente de sua página oficial de forma segura.
Clique aqui para atualizar o seu navegador
Política
Depois do flagrante na cueca de senador, PF volta a RR contra fraudes na Saúde
Publicado por Estadão Conteúdo
Marcelo Camargo/ABr

A Polícia Federal (PF) deflagrou na manhã desta sexta-feira, 16, a segunda fase da Operação Godfather, que apura supostas fraudes de mais de R$ 14 milhões em contratos da Secretaria de Saúde de Roraima entre agosto de 2017 e abril de 2019.

Entre os alvos da ofensiva está o ex-deputado Abel Mesquita Jr., presidente do DEM no Estado - mesmo partido do senador Chico Rodrigues que foi flagrado com dinheiro na cueca pela Polícia Federal na quarta-feira, dia 14. O ex-parlamentar está sob suspeita de "exercer ingerências" na Secretaria de Saúde "condicionando pagamentos que deveriam ser feitos pelo órgão à empresa do esquema ao recebimento de propinas".

Agentes cumprem quatro mandados de busca e apreensão em Boa Vista. As ordens foram expedidas pela 4ª Vara Federal de Roraima. Segundo a PF, um procurador do Estado que receberia valores do esquema também é alvo das medidas.

"As investigações indicaram propinas seriam distribuídas para viabilizar os pagamentos de faturas, permitir a renovação de contratos e garantir o atesto fraudulento de recebimento de refeições destinadas aos hospitais da rede pública", explicou a PF em nota.

Trata-se da segunda operação em dois dias que chega a políticos de Roraima sob suspeita de corrupção. Na quarta-feira, a PF encontrou R$ 33,1 mil na cueca do senador Chico Rodrigues, investigado por supostamente integrar organização criminosa voltada para o desvio de recursos públicos destinados ao combate à pandemia do novo coronavírus no Estado.

Defesa

A reportagem busca contato com o ex-deputado Abel Mesquita. O espaço está aberto para manifestações.
Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VitóriaNews.
Notícias Relacionadas