Câmara diz que não haverá imóvel com hidromassagem para Bolsonaro - Vitória News
Vitória News
Olá. Detectamos que você está usando o Internet Explorer ou o Edge.

Nosso site é compativel somente com os navegadores Google Chrome, Mozilla Firefox, Safari ou Opera.

Use um desses navegadores caso já tenha instalado em seu dispositivo ou faça o download clicando no botão abaixo. Você será redirecionado para uma página onde poderá escolher o navegador que desejar e ele será baixado diretamente de sua página oficial de forma segura.
Clique aqui para atualizar o seu navegador
Política
Câmara diz que não haverá imóvel com hidromassagem para Bolsonaro
Conteúdo editorial fornecido por Folhapress
GUSTAVO URIBE

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - O deputado federal Jair Bolsonaro (PSC-RJ) não conseguirá morar em um imóvel com banheira de hidromassagem caso solicite a utilização de um apartamento funcional à Câmara dos Deputados.

Atualmente, os 216 imóveis funcionais que dispõem do sistema de relaxamento nas suítes principais estão ocupados na capital federal.

A informação foi divulgada pelo site da revista "Veja" e confirmada pela assessoria da Casa.

Em entrevista à Folha de S.Paulo, o parlamentar afirmou que avaliava abrir mão do auxílio-moradia, que recebe mesmo tendo apartamento em Brasília, conforme mostrou o jornal.

Com isso, Bolsonaro disse que pretende requisitar um imóvel funcional.

'MANSÃO'

"Espero que pegue com hidromassagem, ok? Eu vou morar em uma mansão, não vou pagar segurança, não vou pagar IPTU", afirmou.

Ao todo, segundo a Câmara, há 84 apartamentos desocupados, dos quais 48 aguardam reforma geral e 36 passam por pequenos reparos ou estão temporariamente sem moradores.

Segundo a assessoria da Casa, caso o deputado solicite um desses imóveis, não poderá instalar uma banheira de hidromassagem, uma vez que é proibido alterar o layout original do apartamento.

Como mostrou a Folha de S.Paulo, Bolsonaro e um de seus filhos, Eduardo Bolsonaro (PSC-SP), recebem dos cofres públicos R$ 6.167 por mês de auxílio-moradia.

Ao todo, pai e filho embolsaram até dezembro passado R$ 730 mil, já descontado Imposto de Renda.

A metragem média das residências funcionais é de 200 metros quadrados, com pequenas variações entre os imóveis.

Os apartamentos são destinados exclusivamente ao parlamentar e a seus familiares, sendo proibida a cessão ou transferência a outras pessoas.

Não há uma estimativa oficial sobre o tempo entre a solicitação e a entrega do imóvel, que costuma demorar meses.

Os critérios para o recebimento são antiguidade, idade e quantidade de moradores, tendo prioridade os portadores de necessidades especiais.