Policiais ameaçam de morte e espancam jovem durante abordagem em SP

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) – Dois policiais militares foram flagrados em vídeo ameaçando de morte e espancando um jovem negro de 26 anos durante uma abordagem, em José Bonifácio (SP), na terça-feira (7).

Jovem estava contido quando foi agredido. Imagens feitas por uma pessoa que estava próximo ao local mostram quando o homem imobilizado e desarmado é colocado contra a parede por um agente. Em seguida, o militar diz que não é de Bonifácio e faz ameaças: “você não morreu de dó, não te matei de dó”.

Militar prosseguiu com as ameaças e agressões. “Eu quebro essa cadeira na sua cabeça agora”, diz o agente, após o jovem pedir para ser solto. Uma viatura chega em alta velocidade, outro agente desce do carro, vai até o local e chuta o homem, que cai no chão.

Homem reclama de dores, mas é agarrado pelo pescoço e jogado de novo no chão pelo mesmo agente, que desfere mais chutes contra o jovem, que está caído. Nesse momento, o segundo militar orienta a pessoa que está filmando a ficar dentro de casa e fecha a porta.

ABORDAGEM ACONTECEU APÓS DENÚNCIA DE ROUBO, MAS SUSPEITO DISSE SER INOCENTE

Abordagem teria acontecido após denúncia de roubo. Segundo a Polícia Militar de São Paulo, os agentes, um tenente de 36 anos, e um sargento, de 37, foram acionados para atender a uma ocorrência de roubo em uma propriedade rural da cidade. Eles olharam as câmeras de vigilância do local e iniciaram patrulhamento para procurar os suspeitos.

Jovem tentou fugir, segundo a PM. O homem foi parado pelos policiais por ter características físicas semelhantes a um dos ladrões que aparecem nas câmeras. Ao ser abordado e questionado sobre o crime, ele teria fugido para uma área de mata. Os agentes conseguiram capturá-lo e teve início as cenas de espancamento e ameaças.

Homem foi conduzido até a delegacia, onde prestou depoimento e negou que tenha roubado a propriedade rural. Posteriormente, ele foi liberado. O caso é investigado pela Polícia Civil como resistência, abuso de autoridade e lesão corporal.

PMs foram afastados. Em nota ao UOL, a Polícia Militar informou que foi instaurado inquérito para apurar os fatos e as investigações serão conduzidas pela Corregedoria da instituição. As imagens feitas durante a abordagem serão analisadas. Não foi informado se os agentes usavam câmeras nos uniformes.

PM ressaltou que a atitude do tenente e do sargento contraria as orientações da instituição. “A conduta dos policiais contraria os protocolos operacionais da PM, bem como os valores e princípios da Instituição, a qual orienta e capacita continuamente todo o seu efetivo sobre as corretas técnicas de abordagem”.

Como os militares não tiveram os nomes divulgados, não foi possível localizá-los para pedir posicionamento. O espaço segue aberto para manifestação.

Compartilhe:

Últimas Notícias
Editorias

Assine nossa Newsletter

Purus ut praesent facilisi dictumst sollicitudin cubilia ridiculus.