PF apreende ouro e 2 carros de luxo de grupo por venda ilegal de minérios

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) – A PF apreendeu bens avaliados em R$ 2,1 milhões de um grupo criminoso suspeito de intermediar a compra e venda ilegal de ouro e lavagem de dinheiro.

Bens incluem barras de ouro e prata. A apreensão do ouro equivale a R$ 32.270, segundo a PF, enquanto a de prata é de R$ 1.250.

Dois carros de luxo também foram apreendidos. Os veículos são dois da marca Porsche. O primeiro é um Cayenne, avaliado em R$ 587.500, e o segundo é um 911 Carrera de R$ 1,3 milhão. O terceiro carro é um Volkswagen T-Cross, de R$ 146.460.

Os mandados de busca foram cumpridos nas cidades das empresas responsáveis pelo esquema. Foram dois mandados em São Paulo, dois em Santo André (SP) e um em Balneário Camboriú (SC).

A ação é um desdobramento da Operação Au92, deflagrada em março de 2022 pela PF do Amapá. A força-tarefa investigou o comércio ilegal de ouro e urânio, oportunidade em que 11 mandados de busca e apreensão e oito mandados de prisão preventiva foram cumpridos no Amapá, Pará, Rio de Janeiro, São Paulo, Rio Grande do Norte e Tocantins.

Grupo também é suspeito de comprar ouro extraído ilegalmente da África e nacionalizá-lo. A principal origem, segundo as investigações da PF, é Serra Leoa. Essas compras seriam feitas para dar uma falsa roupagem de legalidade a produtos de origem não declarada.

Os investigados poderão responder pelos crimes de usurpação de bens da união, organização criminosa, receptação dolosa e lavagem de capitais. Em caso de condenação, as penas podem chegar a 27 anos de prisão, além de pagamento de multa.

Compartilhe:

Facebook
WhatsApp
LinkedIn
Twitter
Pinterest
Últimas Notícias
Editorias

Assine nossa Newsletter

Purus ut praesent facilisi dictumst sollicitudin cubilia ridiculus.