‘Pelas barbas do profeta’ e ‘olho no lance’: relembre os bordões marcantes de Silvio Luiz

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – “Pelas barbas do profeta”, “olho no lance” e “foi, foi, foi ele, o craque da camisa número…”.

Com alguns dos bordões mais conhecidos da TV brasileira, o narrador Silvio Luiz tornou-se um dos grandes nomes da narração esportiva do país ao longo das últimas décadas.

Nesta quinta-feira (16), aos 89 anos, Silvo Luiz morreu em decorrência de falência de múltiplos órgãos. Ele estava internado no Hospital Oswaldo Cruz desde o dia 8 de maio.

Foram mais de 50 anos dedicados à cobertura esportiva no país, uma paixão que ele exerceu até os últimos dias de sua vida –o narrador se sentiu mal durante a transmissão da final do Campeonato Paulista entre Palmeiras e Santos, no Allianz Parque, quando foi internado pela primeira vez, no dia 7 de abril.

Relembre alguns dos principais bordões do narrador

“Olho no lance!”

Quando havia uma jogada de perigo no campo, de modo a atrair a atenção do telespectador

“Pelo amor dos meus filhinhos”

Usado em situações em que o jogador tomava uma decisão considerada equivocada pelo narrador

“Pelas barbas do profeta”

Quando algum atleta cometia alguma barbaridade.

“Foi, foi, foi ele, o craque da camisa número…”

Para exaltar o autor de um gol

“Foi lá no gogó da ema”

Quando um jogador acertava o ângulo do gol

“Vai mandar lá no pagode”

Ao dizer que um jogador iria cruzar na área

“Balançou o capim”

Para falar que a bola entrou no gol

“Agora é fechar o caixão e beijar a viúva”

Ao citar um lance que definiu a partida.

“No pau”

Quando a bola batia na trave.

Compartilhe:

Últimas Notícias
Editorias

Assine nossa Newsletter

Purus ut praesent facilisi dictumst sollicitudin cubilia ridiculus.