Pazolini investe R$ 4.152.015,35 em centro especializado de assistência social

Região de Maruípe vai ganhar novo Centro Especializado de Assistência Social. Foto: Leonardo Duarte/PMV

O prefeito de Vitória, Lorenzo Pazolini,  assinou ordem de serviço para início das obras do Centro de Referência em Assistência Social (Creas), na Avenida Maruípe, em frente ao Hospital Santa Rita de Cássia.

O Creas é uma unidade pública voltada ao acompanhamento de famílias e indivíduos, em todos os ciclos de vida, que vivenciam situações de violação de direitos (violência doméstica, psicológica, financeira, negligência, abuso e/ou exploração sexual, trabalho infantil, situação de rua, dentre outros). O investimento é de R$ 4.152.015,35, com prazo de 720 para execução.

Atualmente, Vitória possui cinco Creas, sendo dois deles especializados para pessoas em situação de rua. Em Maruípe, são atendidos, em média, 30 munícipes por dia de 21 bairros das regiões da Grande São Pedro, Santo Antônio e Maruípe. Em 2021, foram 9.364 atendimentos. O novo Creas terá a atuação de assistentes sociais, psicólogos, terapeutas ocupacionais, pedagogos, educadores sociais e pessoal administrativo.

“Este é um novo tempo de prosperidade, de avanços e de levar para as pessoas o que elas precisam. É mais uma prova de todos os esforços e conquistas na área socioassistencial em Vitória. É dignidade. É acessibilidade. É garantia de direitos. É melhoria da condição de trabalho e qualidade de atendimento aos usuários”, disse o prefeito de Vitória, Lorenzo Pazolini.

Região de Maruípe vai ganhar novo Centro Especializado de Assistência Social
Foto: Leonardo Duarte/PMV

“Os investimentos em unidades próprias significam um ganho significativo para a melhoria das condições de trabalho e de possibilitar atendimento com acessibilidade para nossos municipies. O esforço da gestão municipal para atender bem a população e ter espaços próprios na Assistência Social é inquestionável. Essa ordem de serviço é um grande passo para o fortalecimento do Suas Vitória”, disse a secretária municipal de Assistência Social, Cintya Schulz.

“Quem ocupará o futuro prédio é que sabe das reais necessidades. Quem elabora projetos e constrói sabe o que pode ser feito com um terreno disponível. Assim, juntamos as duas experiências e propusemos um prédio totalmente acessível, com três pavimentos e áreas para atender a todos os públicos que usam os serviços do Creas”, explicou o secretário de Obras, Gustavo Perin.


Compartilhe:

Últimas Notícias
Editorias

Assine nossa Newsletter

Purus ut praesent facilisi dictumst sollicitudin cubilia ridiculus.