Paulo Pimenta é interrompido em sessão da CCJ e discute com deputado bolsonarista

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) – O ministro da secretaria extraordinária de Reconstrução do Rio Grande do Sul, Paulo Pimenta, foi interrompido durante sessão da CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) da Câmara dos Deputados em que falava sobre as fake news envolvendo a tragédia. Em resposta, ele pediu que a presidente da Comissão silenciasse o parlamentar.

“Não tem um artigo que proíbe ser aparteado? Pode mandar o parlamentar ficar quieto, presidente?”, disse ele para Caroline de Toni (PL-SC), que presidia a sessão.

Em outro momento, o deputado bolsonarista delegado Paulo Bilynskyj (PL-SP), que pediu a audiência com o ministro, levantou o dedo contra Pimenta e o acusou de fake news.

No pedido pela audiência sobre o tema, o parlamentar já dizia que o ministro teria cometido abuso de poder e perseguição aos opositores ao abrir investigação contra os perfis que criticaram o governo pela forma de lidar com a calamidade no Sul.

A investigação dizia respeito à veiculação de informações falsas acerca das ações governamentais diante da tragédia.

Compartilhe:

Últimas Notícias
Editorias

Assine nossa Newsletter

Purus ut praesent facilisi dictumst sollicitudin cubilia ridiculus.