Palácio de Versalhes é esvaziado para ‘operação de segurança’ a três semanas das Olimpíadas

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – A três semanas do início das Olimpíadas de Paris, o palácio de Versalhes, um dos locais mais visitados na França e que abrigará a competição de hipismo nos Jogos, foi esvaziado nesta quinta-feira (4) para uma “operação de segurança”, informou a polícia francesa.

Autoridades locais pediram pelas redes sociais que as pessoas evitem a área. O motivo da ação não foi divulgado oficialmente, até o momento.

“Está em curso uma intervenção no Palácio de Versalhes”, diz o post das autoridades de Yvelines, distrito onde fica a construção histórica. “As forças de segurança estão no local. Evite a área e siga as instruções das autoridades. Não transmita informações falsas”. A conta oficial do palácio compartilhou a mensagem.

Turistas foram pegos de surpresa, e alguns postaram sua decepção em redes sociais.

Segundo uma autoridade policial disse ao jornal francês Le Figaro, não se trata de uma ação que esteja ligada ao risco de terrorismo. O periódico disse que aparentemente houve uma briga entre dois vendedores ambulantes, e um deles teria sido visto com uma faca enquanto fugia.

A polícia apura as circunstâncias. Paralelamente, o GIGN (Grupo Nacional de Intervenção da Gendarmaria) está posicionado do lado de fora do palácio, a postos caso haja necessidade de intervenção.

No dia 11 de junho, o palácio de Versalhes também foi fechado e evacuado, dessa vez por um incêndio que começou no telhado onde estavam sendo feitas obras de restauro. Não houve relato de danos à construção.

O palácio, construído no século 17 e ampliado pelo rei Luís 14 (1638-1715), foi a principal residência real até a Revolução Francesa e a queda da monarquia, em 1789.

Compartilhe:

Últimas Notícias
Editorias

Assine nossa Newsletter

Purus ut praesent facilisi dictumst sollicitudin cubilia ridiculus.