Estratégias para impulsionar as vendas no final de ano

Os últimos meses do ano são os mais importantes para o varejo e este ano, a expectativa de boas vendas está animando os empresários. O Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) até reavaliou a projeção do Produto Interno Bruto (PIB) no Brasil, com uma revisão da alta de 2,3% para 3,3% em 2023, motivado pelo aumento do poder de compra das famílias. Fora isso, as vendas do varejo ampliado tiveram alta de 5,1% nos primeiros seis meses, comparadas ao período anterior, e devem se manter positivas no 2º semestre.

Com isso, os preparativos para um final de ano agitado nas lojas já estão a todo vapor e um fator principal é: como motivar a equipe para lucrar mais? O primeiro passo é compreender que a equipe de vendas é a linha de frente do varejo. Por isso, é importante reconhecer o valor desses profissionais e as dificuldades que esta posição implica, que só quem já trabalhou com atendimento ao público compreende.

O potencial do último trimestre de aumentar o faturamento das empresas pode ser ainda maior com o incentivo certo para motivar a equipe. Esqueça o peru de Natal, o panetone ou os almoços pagos pelo empregador – as premiações digitais chegaram para ficar.

Campanhas de incentivo para a equipe funcionam?

Para dar um gás nos resultados do final do ano, nada melhor do que oferecer a oportunidade para que os colaboradores aumentem a receita. Os efeitos de uma política de incentivos são sempre positivos e não mudam, mas a maneira de oferecê-los se transformou e agora é on-line, para agregar o lastro necessário para os requisitos jurídicos e financeiros de qualquer empresa sem renunciar àquilo que é mais desafiador para qualquer líder: motivar a equipe.

Diferente de outras opções, com a premiação digital, todas as vantagens são revertidas para os colaboradores, que podem escolher onde, como e quando utilizar os seus incentivos, sem prazo de validade ou estabelecimentos específicos. Já para o empregador, a plataforma permite acessar relatórios, estatísticas e rastrear o processo de ponta a ponta, atendendo a exigências de compliance, jurídicas e de auditoria, além de tornar todo processo muito mais fácil.

Cresce a confiança do consumidor, mas a concorrência também

De acordo com a Fundação Getúlio Vargas, entre os indicadores que avaliam as expectativas dos consumidores para os próximos meses, aquele que indica o ímpeto de compras de bens duráveis subiu 6,3 pontos, para 98,6 pontos, atingindo o maior nível desde maio de 2014. Com isso, é possível que vejamos um final de ano com uma disputa acirrada entre os varejistas. Assim, além do melhor preço, a equipe mais motivada pode fazer a diferença na hora de fechar negócio.

Deste modo, não há segredo: incentivar para faturar.

Compartilhe:

Facebook
WhatsApp
LinkedIn
Twitter
Pinterest

Luciana Ramos

  • Luciana Ramos

    CEO da Cashin

Últimas Notícias
Categorias

Assine nossa Newsletter

Purus ut praesent facilisi dictumst sollicitudin cubilia ridiculus.