‘Nunca vi cenário tão catastrófico’, diz bombeiro que atuou no RS

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) – A primeira equipe de bombeiros de São Paulo enviada ao Rio Grande do Sul retornou nesta segunda-feira (13) à capital paulista.

“Nunca vi cenário tão catastrófico em 19 anos de carreira”, diz bombeiro. O sargento Marcel Carvalho passou dez dias atuando em resgates de afetados pelas enchentes no Rio Grande do Sul. Ele e outros membros da equipe consideram a situação como “sem precedentes”.

Tenente diz que água parecia não baixar. Felipe Flora contou que em outras enchentes em que trabalhou, parecia que a água descia após algum tempo, mas “lá no Sul continuava igual, chegava a bater no segundo andar das casas. Eu voltei com a sensação de que a água está no mesmo nível depois de dez dias”.

Equipe resgatou 814 pessoas e 170 animais, segundo Secretaria da Segurança Pública. O coletivo de 33 militares foi substituído por outro, de mesmo número.

Bombeiros de São Paulo ajudaram no resgate do cavalo Caramelo. “Gastamos muita energia para fazer essa ação, tinha muitos riscos envolvidos. Foi um planejamento muito bem elaborado e que teve um final feliz”, disse o tenente Fábio Spacassassi.

GOVERNO DIVULHA CHAVE PIX PARA DOAÇÕES

Doações podem ser feitas na chave Pix de CNPJ (Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica). O número para doações é: 92.958.800/0001-38. Quando realizar a transferência, confirme que o banco de destino é “Banrisul (Banco do Estado do Rio Grande do Sul)”.

Recursos obtidos serão usados para ajudar os atingidos pelas chuvas e na reconstrução da infraestrutura das cidades, diz governo. As doações podem ser feitas por qualquer pessoa física e jurídica.

Compartilhe:

Últimas Notícias
Editorias

Assine nossa Newsletter

Purus ut praesent facilisi dictumst sollicitudin cubilia ridiculus.