Número de mortos nas enchentes do Rio Grande do Sul chega a 179

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – O número de mortos por causa das chuvas no Rio Grande do Sul subiu para 179. A atualização foi feita nesta quinta-feira (14) pela Defesa Civil do estado.

O corpo foi encontrado na cidade de Arroio do Meio e ainda não foi identificado, de acordo com o órgão estadual. Essa é a única morte registrada na cidade em decorrência da tragédia das chuvas.

Ainda segundo o boletim, 34 pessoas continuam desaparecidas. As enchentes afetaram 478 municípios, deixaram 806 feridos, e afetou 2,3 milhões de pessoas.

Ao menos 80 cidades gaúchas registraram, até segunda-feira (24), algum transtorno decorrente das chuvas que voltaram ao Rio Grande do Sul no último dia 14 de junho. Desde sábado (22), 24 municípios reportaram danos por queda de granizo, temporais e alagamentos.

Em Porto Alegre, três comportas do sistema de proteção contra cheias foram fechadas preventivamente. Nesta quinta-feira, o nível do Guaíba atingiu 3,26 metros, às 17h15, na régua instalada próxima à Usina do Gasômetro, na orla da capital.

A cota de alerta é de 3,15 metros e a de inundação, é 3,60 metros.

De acordo com o Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia), a região Sul do Brasil terá temperaturas mais baixas e registro de geada intensa. A condição acontece em razão de da passagem de uma frente fria, entre a sexta-feira (28) e o sábado (29), acompanhada de uma forte e ampla massa de ar de origem polar, aliada ao ar frio e seco. Os estados mais afetados serão o Rio Grande do Sul e Santa Catarina, além do sul do Paraná.

Ainda conforme o Inmet, a mudança de direção e a intensificação dos ventos, iniciada no fim da sexta até o domingo (30), vai causar baixa sensação térmica e acentuar o frio em todas as áreas do Sul do país.

No decorrer da passagem da frente fria, a formação de áreas de instabilidade pode provocar chuva na metade norte do Rio Grande do Sul. Além da chuva e umidade, ventos na faixa leste do estado gaúcho, soprando de oeste a sul, irão acentuar o frio e também devem ajudar a represar o lago Guaíba até o domingo.

Há possibilidade de temperaturas negativas entre 0°C e -5°C em áreas da campanha e, principalmente, serras do Rio Grande do Sul.

As geadas, por sua vez, terão início entre o período da noite e a madrugada nas áreas mais frias no domingo e na segunda (1°). Ainda no dia 1°, a previsão mostra frio intenso nas áreas de baixada. O Inmet não descarta a possibilidade de geada entre a terça (2) e quarta-feira (3).

Compartilhe:

Últimas Notícias
Editorias

Assine nossa Newsletter

Purus ut praesent facilisi dictumst sollicitudin cubilia ridiculus.