Morre Steve Albini, roqueiro que produziu álbuns de Nirvana e Pixies, aos 61

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – Morreu o roqueiro e engenheiro de áudio Steve Albini, aos 61 anos. O músico foi uma contribuição importante para a sonoridade do rock alternativo a partir dos anos 1980. Ele morreu após um ataque cardíaco, de acordo com o Taylor Hales of Electrical Audio, estúdio que ele fundou em 1997.

Albini, que preferia o termo engenheiro de áudio a produtor, trabalhou em discos de artistas como “In Utero”, do Nirvana, e “Sufer Rosa”, dos Pixies. Como músico, esteve à frente das bandas Big Black, nos anos 1980, e Shellac, desde 1992, ambas pouco conhecidas, mas influentes para outros artistas. A Shellac lançaria “To All Trains”, seu primeiro álbum desde 2014, para a próxima semana.

O músico nasceu em 1962, na Califórnia, nos Estados Unidos. Foi influenciados por nomes mais e menos conhecidos do punk, desde Ramones até Pere Ubu. Ele se mudou para Chicago para estudar jornalismo, quando se envolveu com a cena alternativa da cidade.

Compartilhe:

Últimas Notícias
Editorias

Assine nossa Newsletter

Purus ut praesent facilisi dictumst sollicitudin cubilia ridiculus.