Mercado em que laje desabou no PR foi inaugurado sem alvará, diz polícia

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) – Um supermercado onde uma laje desabou em Pontal do Paraná (PR), em março, foi inaugurada sem o alvará de funcionamento, segundo conclusão de investigação da Polícia Civil. Três pessoas morreram na queda da estrutura.

Um inquérito do caso foi encerrado com o indiciamento de três pessoas. Os indiciados pela polícia foram o proprietário da construtora, o dono do supermercado e o responsável pela obra. Eles vão responder por três homicídios culposos e 12 lesões corporais culposas —quando não há intenção de cometer crime.

A análise da perícia científica apontou que houve “falhas construtivas” no estabelecimento. Na avaliação da polícia, essas falhas contribuíram para que o acidente ocorresse. Entre os apontamentos feitos pelos peritos estão a falta de espessura de segurança mínima da laje e reforços adicionais na construção.

“Verificamos também gambiarras. A que mais chamou atenção foi uma viga que deveria encostar no ponto de apoio de um pilar. Existia ali uma tábua para preencher o espaço vazio que ficou. Entendemos que o erro foi cometido pela construtora com relação à execução. Não foram detectadas falhas nas peças estruturas, mas sim na montagem da estrutura”, disse Luis Noboru Marukawa, perito da Polícia Científica.

A construtora do supermercado cometeu imperícia na execução da obra, afirma a polícia. “Já está devidamente documentado que o supermercado entrou em funcionamento sem a documentação necessária para tanto. O dono da construtora foi imperito na construção”, disse o delegado Jader Roberto, titular das investigações.

A reportagem tenta contato com o supermercado. O espaço está aberto para manifestação.

Compartilhe:

Últimas Notícias
Editorias

Assine nossa Newsletter

Purus ut praesent facilisi dictumst sollicitudin cubilia ridiculus.