Maria Gladys considera um perigo o remake de ‘Vale Tudo’ e promete não assistir a nova versão

RIO DE JANEIRO (FOLHAPRESS) – Não é só Joana Fomm que é contra remakes. A veterana Maria Gladys, 84, também não gosta das releituras dos clássicos da teledramaturgia brasileira e a possibilidade de rever sua personagem Lucimar em uma nova versão de “Vale Tudo” (1988), na Globo, interpretada por outra atriz lhe causa certo desconforto. “Imagina! Não quero nem ver!”, diz.

Maria Gladys lembra com carinho a construção da faxineira na casa de diversos personagens da trama. “Em novela, o papel vai se desenvolvendo conforme o ator vai contribuindo. Então, eu tenho muito a ver com o meu personagem” descreve. “Inventava algumas coisas, eles [os autores] gostavam, criavam em cima da minha invenção… Agora, um remake vai ser outra coisa. E tem mais é que ser”.

Ela afirma que classifica como um “perigo” o remake da obra de Gilberto Braga. “Uma outra ‘Vale Tudo’, eu acho um perigo! ‘Nada será como antes’, como diz a música. ‘Vale Tudo’, houve uma, aquele espetáculo! Foi um marco para a televisão e para todos os atores. Agora, é outra história”, opina.

Por fim, Maria Gladys explica em entrevista ao site Natelinha que teme as comparações com os protagonistas, por exemplo: “Remake é uma coisa delicada. Fica todo mundo comparando. ‘O outro era melhor’, ‘essa atriz não faz bem esse personagem’, ‘gostava era da Regina Duarte’, ‘Glória Pires dava um banho na atuação’ e outras comparações. Isso não é legal”, conclui.

Compartilhe: