Marçal agora elogia Nunes e diz não ser nem ‘comunista nem capitalista’, mas ‘governalista’

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – O pré-candidato Pablo Marçal (PRTB) fez nesta quinta-feira (6) uma série de acenos ao prefeito Ricardo Nunes (MDB) e tentou se desvincular de rótulos.

Ele renegou o rótulo de “coach” e citou um termo que criou para se definir ideologicamente, o “governalismo”.

A declaração foi dada em sabatina da Reag Investimentos e do canal MyNews, realizada com os pré-candidatos a prefeito de São Paulo.

“Não sou comunista e, pasmem, mesmo tendo um grande grupo empresarial, não sou capitalista. Eu sou ‘governalista'”, disse. “Governalismo é você cuidar da sua vida primeiro para depois cuidar dos outros.”

Após declarações críticas à candidatura de Nunes, Marçal também fez elogios ao prefeito. Disse que ele é esforçado e inteligente, mas que não representa o futuro.

“A gente tem que honrar as coisas boas que as pessoas fazem. Eu assisti à sabatina e foi dali que começou a mudar em relação a ele, inclusive mandei mensagem para o celular dele, falando: ‘parabéns'”, disse.

No entanto, Marçal afirmou que não há chance de apoiá-lo em um eventual segundo turno, pois afirma que ganhará no primeiro turno.

A nova posição de Marçal ocorre após ele dizer que não havia chance de o ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) apoiar Nunes e que a candidatura estava desidratando.

Agora, o pré-candidato do PRTB afirma não esperar ajuda de Bolsonaro e diz que se encontrou com ele apenas para pegar conselhos.

Sobre Boulos, diz que foi o único pré-candidato sobre o qual ainda não encontrou nada para elogiar.

Ainda sobre política, Marçal disse que dificilmente alguém ganharia de Lula (PT) em 2026, exceto no caso de Lula, que tem 78 anos, morrer até lá –segundo ele, embora não esteja esperando por isso, o presidente está acima da expectativa do brasileiro, na “hora extra”.

Em suas propostas, o pré-candidato fez uma série de elogios à China, país no qual diz se inspirar. “Nós vamos construir o maior prédio do mundo aqui, mais de um quilômetro de altura.”

Questionado sobre os desafios de São Paulo, afirmou que gosta de problemas e citou como exemplo um programa de treinamento físico pelo qual está passando com o influencer fitness Renato Cariani.

“Estou terminando um desafio físico no dia 13 com o Cariani, que eu fiz uma aposta com ele de trincar meu corpo”, afirmou, dizendo que está com 8% de gordura corporal.

Após citar uma série de desafios físicos pelos quais passou, ele se referiu a si mesmo como “uma máquina”.

Questionado em entrevista coletiva sobre o que fará para resolver o problema da população de rua, Marçal afirmou que vai rastrear as cidades que exportam pessoas para a capital paulista.

Ao fim da sabatina, os entrevistadores fazem uma espécie de bate-bola com os candidatos. Perguntaram a Marçal sobre Machado de Assis e Memórias Póstumas de Brás Cubas, que virou sucesso no exterior após elogio de uma influencer.

“Provavelmente eu devo ter lido na escola”, disse sobre o escritor brasileiro.

Ele também foi questionado sobre o último filme ou série que assistiu. “Um filme que me marca é Transformers”, disse.

Compartilhe:

Últimas Notícias
Editorias

Assine nossa Newsletter

Purus ut praesent facilisi dictumst sollicitudin cubilia ridiculus.