‘Lutamos para manter a chama acesa’, disse ao António ao se despedir do Corinthians

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) – O técnico António Oliveira publicou nas redes sociais uma mensagem se despedindo após ter sido demitido do Corinthians.

O treinador português disse que foi um privilégio trabalhar no clube e destacou a luta “por manter a chama acesa, apesar de todas as contrariedades e desafios”. Ele comandou o Alvinegro paulista por cerca de cinco meses, mas deixou o posto com o time no Z4 do Brasileirão.

António citou jogadores, comissão técnica, funcionários do clube e torcida ao expressar sua gratidão, sem mencionar a diretoria. Ele ainda mandou uma indireta no final da publicação: “Não bastou eu querer, cumprir e fazer, devíamos querer, cumprir e fazer todos”.

O técnico de 41 anos escreveu a mensagem de despedida cinco dias após ter sido desligado do cargo. Ele não resistiu às pressões após a derrota no clássico contra o Palmeiras. Foram 12 vitórias, nove empates e oito derrotas em 29 jogos no comando do clube do Parque São Jorge.

Obrigado, Corinthians! Foi um privilégio. Foi gratificante trabalhar com todos jogadores, comissão técnica e funcionários do clube que tanto lutámos por manter a chama acesa em todas as Competições, apesar de todas as contrariedades e desafios.

Um obrigado enorme à torcida por todo o apoio e carinho, que nunca desistem e os meus parabéns por nunca baixarem os braços sendo sempre Fiel. Não bastou eu querer, cumprir e fazer, devíamos querer, cumprir e fazer Todos. Corinthians primeiro. António Oliveira

O Corinthians ainda não anunciou o substituto, mas tem tudo certo com Ramón Díaz. O argentino, ex-Vasco, possui um acordo com o Alvinegro paulista, que o “enrolou” enquanto esperava por Fábio Carille, treinador do Santos.

Compartilhe:

Últimas Notícias
Editorias

Assine nossa Newsletter

Purus ut praesent facilisi dictumst sollicitudin cubilia ridiculus.