Lula visita Chomsky e Raduan Nassar e se encontra com FHC em SP

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – O presidente Lula (PT) foi visitar nesta segunda-feira (24) em São Paulo o linguista Noam Chomsky e o escritor Raduan Nassar. O petista também se encontrou com o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB). Ele chegou ao apartamento do tucano no início da tarde. A visita durou meia hora.

FHC completou 93 anos na última terça-feira (18) e recebeu uma ligação do presidente.

Adversários políticos em outras eleições, Lula e FHC estiveram do mesmo lado da disputa eleitoral em 2022. O tucano declarou voto no petista no segundo turno, contra Jair Bolsonaro (PL).

No primeiro, havia divulgado uma sem citar nomes, na qual pediu voto em favor de candidatos que defendessem as instituições, a ciência e a diversidade. Petistas viram no texto um apoio velado a Lula, implícito para ser respeitoso com o PSDB, que apoiava a candidatura de Simone Tebet (MDB).

Já Chomsky, de 95 anos, recebeu alta no dia 18 do hospital Beneficência Portuguesa, onde estava internado após sofrer um AVC em julho do ano passado.

Ele também declarou apoio a Lula, mas em 2018, antes de o petista ser impedido pela Justiça de disputar a eleição e passar o posto para Fernando Haddad (PT).

Raduan Nassar é autor de clássicos da literatura brasileira, como Lavoura Arcaica e Um Copo de Cólera. Ele é apoiador de Lula.

O presidente chegou a São Paulo no domingo (24). Ele deve voltar a Brasília nesta segunda.

Desde a década de 1970, quando estiveram juntos em oposição à então decadente ditadura militar, a relação de Lula e FHC foi marcada por aproximações e estremecimentos.

Os dois se conheceram em 1973, no Cebrap (Centro Brasileiro de Política), fundado por FHC após voltar do exílio no Chile. Em 1978, Lula, com 33 anos e à época líder sindical no ABC paulista, apoiou a candidatura de FHC, ainda pelo MDB, ao Senado, participando de comícios e panfletagens.

Eles estiveram juntos também na campanha por eleições diretas e no segundo turno das eleições de 1989, quando FHC e outros líderes históricos do PSDB declararam apoio ao petista, que acabou derrotado por Fernando Collor.

Depois, o tucano venceu o petista nas eleições de 1994 e 1998. Durante as gestões de Lula na Presidência, os dois trocaram fortes críticas.

Após o término de seus mandatos, mantiveram relação cordial, no entanto. Um exemplo é a participação do petista no velório da antropóloga Ruth Cardoso, mulher de FHC, que morreu em 2008. Nove anos depois, o tucano procurou Lula quando Marisa Letícia, esposa do petista, morreu.

Nesta segunda, os economistas Persio Arida, Pedro Malan e Gustavo Franco, que atuaram no Plano Real ao lado de FHC, também visitaram o ex-presidente. A visita ocorre na comemoração de 30 anos do projeto de estabilização da moeda brasileira.

Compartilhe:

Últimas Notícias
Editorias

Assine nossa Newsletter

Purus ut praesent facilisi dictumst sollicitudin cubilia ridiculus.