Lula inaugura obra na BA e critica prefeito ausente

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) – O presidente Lula (PT) reclamou da ausência do prefeito de Teixeira de Freitas (BA), Marcelo Belitardo (União Brasil), nos eventos de inauguração de um hospital e um novo prédio da UFSB (Universidade Federal do Sul) nesta sexta-feira (10).

Lula disse que o prefeito “tinha que ter vergonha” e deveria estar sentado com ele para agradecer as obras. O presidente estava acompanhado do governador Jerônimo Rodrigues (PT), e dos ministros Camilo Santana (PT), da Educação, Nísia Trindade, da Saúde, e Rui Costa (PT), da Casa Civil.

“Eu não o conheço, não sei se ele é baixo, se ele é alto, se ele é preto, se ele é branco, se ele é gordo ou magro. Não o conheço. Só quero dizer para vocês que é uma falta de respeito do prefeito não estar aqui, agora, na inauguração, agradecendo ao governador Jerônimo Rodrigues por ter feito um hospital aqui. Agradecendo ao Lula pela universidade e pelas escolas técnicas. Jamais iria perguntar de que partido ele é. Jamais iria perguntar se ele é torcedor do Bahia ou Vitória. Jamais iria perguntar se ele é católico ou evangélico. Ele tinha que ter vergonha e estar sentado aqui, agradecendo. O que estamos fazendo aqui é para cuidar de vocês”, disse o presidente.

O PT tem forte influência na política da Bahia. O partido governa o estado desde 2007, com Jaques Wagner (2007-2015), Rui Costa (2015-2023) e agora Jerônimo. Já o prefeito de Teixeira de Freitas integra o União Brasil, legenda que apesar de ter ministros no governo Lula, tem bolsonaristas em seu quadro e não é unânime no apoio ao presidente no Congresso.

APOIO AO RIO GRANDE DO SUL

No começo da cerimônia, Lula pediu um minuto de silêncio para as vítimas das enchentes no Rio Grande do Sul. O presidente destacou a solidariedade do povo brasileiro, especialmente dos nordestinos, nas doações aos gaúchos.

“Em primeiro lugar, queria pedir que a gente fizesse um minuto de silêncio em solidariedade às pessoas que perderam familiares nas enchentes do Rio Grande do Sul. Em segundo lugar, para as pessoas que estão desaparecidas. Em terceiro lugar, para os milhares de gaúchos que estão fora de suas casas pela catástrofe ambiental”, falou Lula.

Ele prometeu mais ações para o estado nos próximos dias. “Amanhã vamos pensar no Rio Grande do Sul outra vez. No domingo, vamos pensar no Rio Grande do Sul. Na segunda, vamos anunciar mais coisas para o Rio Grande do Sul. Na terça-feira, vamos anunciar mais coisa no Rio Grande do Sul”, disse. “Quando a água baixar, eu quero visitar todas as cidades que foram afundadas na água, para olhar na cara dos meus irmãos e dizer: ‘Eu vou cuidar de vocês, o governo vai cuidar de vocês e vocês vão levantar a cabeça’. E tudo isso é por causa de uma coisa: é de um sangue nordestino que corre nessas veias aqui, filho da dona Lindu. Tudo isso, porque pensei que minha vida tinha acabado.Lula, ao falar de RS.”

Compartilhe:

Últimas Notícias
Editorias

Assine nossa Newsletter

Purus ut praesent facilisi dictumst sollicitudin cubilia ridiculus.