Lula e Tarcísio são aprovados por 34% dos moradores da cidade de SP, diz Datafolha

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – O presidente Lula (PT) e o governador Tarcísio de Freitas (Republicanos) são aprovados por 34% dos eleitores da cidade de São Paulo, indica pesquisa Datafolha realizada de terça (2) a quinta (4) da semana passada.

A gestão Tarcísio é considerada regular por 35% dos entrevistados e ruim por 27%. No caso de Lula, 34% avaliam seu governo como ruim e 31% como regular.

Os dois vêm trocando farpas desde que o governador organizou um jantar para o presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, alvo de críticas da gestão petista. Tarcísio, por sua vez, é o nome mais citado como possível candidato à Presidência em 2026 pelo campo bolsonarista.

Na última semana, Lula criticou a ausência do governador em evento de anúncio sobre a expansão do metrô, dizendo que adiaria a assinatura do contrato.

Tarcísio respondeu com uma indireta, postando nas redes sociais uma foto em que aparecia almoçando com auxiliares. “Almoçando com a tranquilidade de quem sabe que o aditivo do contrato que vai levar a Linha 5 do Metrô até o Jardim Ângela já está assinado”, escreveu.

A pesquisa Datafolha foi realizada com 1.092 eleitores e tem margem de erro de três pontos percentuais, dentro do nível de confiança de 95%.

As avaliações de Tarcísio e Lula seguem estáveis desde o último levantamento, produzido ao fim de maio. A aprovação do presidente na cidade, porém, caiu desde agosto do ano passado, quando 45% dos eleitores consideravam seu governo ótimo ou bom.

A aprovação de Tarcísio é maior entre homens (40%) do que entre mulheres (29%). Sua avaliação fica acima da média também entre eleitores com ensino fundamental (42%) e evangélicos (45%). Já a reprovação é maior entre quem cursou o ensino superior (38%).

Lula, por sua vez, tem a aprovação mais alta entre as mulheres (37%) do que entre os homens (31%). Seu desempenho fica acima da média entre eleitores com 60 anos ou mais (50%). Já a reprovação é maior na faixa entre 25 e 34 anos (41%) e entre os evangélicos (43%).

No Rio de Janeiro e no Recife, os governadores Cláudio Castro (PL) e Raquel Lyra (PSDB) acumulam alta rejeição. Castro é reprovado por 46% dos eleitores, enquanto 36% consideram sua gestão regular e 14%, ótima ou boa.

Já Raquel aparece com 48% de rejeição e 16% de aprovação, enquanto 36% avaliam seu governo como regular.

A rejeição do governador de Minas Gerais, Romeu Zema (Novo), aumentou entre os eleitores de Belo Horizonte desde o meio de 2022. Naquela época, 21% consideravam a gestão ruim ou péssima. Hoje, o índice é de 30%.

No mesmo período, a aprovação de Zema, que costuma ser citado como possível candidato à Presidência em 2026 pelo campo da direita, variou de 39% para 35%.

No Rio de Janeiro, domicílio eleitoral do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL), a gestão Lula é avaliada como ruim ou péssima por 39% dos eleitores. Ela é aprovada por outros 33% e considerada regular por 27%.

Compartilhe: