Lula diz não querer falar de dólar agora e sim de feijão e arroz

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) – O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) disse nesta quarta-feira (3) a jornalistas que não iria falar sobre as seguidas altas do dólar, porque era o momento de tratar de “arroz e feijão”.

O petista fazia referência ao lançamento do Plano Safra para a agricultura familiar, que está acontecendo em evento no Palácio do Planalto.

Lula foi questionado por jornalistas ao chegar para a cerimônia, se o Banco Central deveria interferir para evitar novas altas da moeda americana. Respondeu que poderia tratar do tema depois.

“Agora vamos falar sobre feijão e arroz. Depois eu vou falar com vocês”, respondeu o presidente.

A moeda americana vinha apresentando altas sucessivas nos últimos dias, que analistas atribuem ao cenário externo e também às falas do próprio Lula, que mantém a série de críticas ao Banco Central e à taxa básica de juros.

No entanto, nesta quarta-feira (3), o dólar passou a apresentar queda, com o mercado aguardando uma reunião entre o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e os ministros da área econômica, nesta tarde, para tratar do câmbio e da situação fiscal.

Enquanto aguarda os desdobramentos da reunião da tarde, o mercado vai acompanhar novos discursos do presidente ao longo do dia. A percepção é de que quanto menos Lula abordar a questão do câmbio ou o trabalho do Banco Central, melhor para as cotações.

No exterior, a maior parte das divisas também apresenta valorização ante a moeda americana, após a divulgação de dados de emprego mais fracos que o esperado nos EUA.

Compartilhe:

Últimas Notícias
Editorias

Assine nossa Newsletter

Purus ut praesent facilisi dictumst sollicitudin cubilia ridiculus.