Lula adia viagem ao Chile devido a agravamento de enchentes no RS

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) – O presidente Lula (PT) decidiu adiar uma viagem que faria ao Chile nesta semana devido ao agravamento das enchentes no Rio Grande do Sul.

Lula tinha programada uma visita oficial a Santiago, com agendas na sexta (17) e no sábado (18) e uma bilateral com seu homólogo chileno, o presidente Gabriel Boric.

Em nota, o Itamaraty informou que a viagem “foi adiada pela necessidade de acompanhamento da situação das enchentes no Rio Grande do Sul e de coordenação no atendimento à população afetada e nas tarefas de reconstrução”. Ainda não há previsão de uma nova data para a ida ao Chile.

As fortes chuvas do Rio Grande do Sul deixaram ao menos 145 mortos, conforme o último boletim das autoridades locais, divulgado às 20h40 deste domingo (12). O número pode subir nos próximos dias, já que ainda há 132 desaparecidos, segundo a Defesa Civil gaúcha. As mortes ocorrem em 44 cidades, segundo a Defesa Civil, e há 806 feridos.

Diante das enchentes, que afetaram mais de 2 milhões de pessoas no estado, gaúchos têm buscado refúgio com parentes ou amigos em outros estados, como Santa Catarina.

A tragédia tem sido comparada ao furacão Katrina, que em 2005 destruiu a região metropolitana de Nova Orleans, na Lousiana (EUA), atingiu outros quatro estados norte-americanos e causou mais de mil mortes.

Ocorreram novas chuvas no Rio Grande do Sul no fim de semana, o que aumentou a preocupação de moradores e autoridades. Além disso, o estado começa a sentir uma acentuada queda da temperatura a partir da segunda-feira (13), com o avanço de uma massa de ar frio de origem polar. As temperaturas mínimas ficarão entre 10ºC e 16ºC.

Compartilhe:

Últimas Notícias
Editorias

Assine nossa Newsletter

Purus ut praesent facilisi dictumst sollicitudin cubilia ridiculus.