Léo Santana transforma a Virada Cultural num grande Carnaval depois de atraso

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – O gigante acordou. Léo Santana reuniu um público tamanho GG em sua apresentação na Virada Cultural, no início da noite deste sábado. Milhares de pessoas transformaram o vale do Anhagabaú, que detém o principal palco do evento, numa micareta, como aquelas do Carnaval baiano.

Mas Santana atrasou mais de uma hora para subir ao palco. O cantor pediu desculpas, mas disse que não tinha culpa e que havia chegado ao palco com mais de uma hora de antecedência. Segundo ele, a estrutura apresentava problemas de iluminação, uma falha que a Prefeitura de São Paulo reconheceu em nota enviada à imprensa, embora nenhum aviso oficial tenha sido dado ao público presente no local.

Nada que tenha desanimado o público, que embarcou nas brincadeiras do artista, referência no pagodão baiano. Durante o show, o artista interpretou a sua nova música, “Posso Beijar a Sua Boca?”, uma parceria com Anitta lançada há poucas horas.

O público, que já sabia cantar a letra toda, seguia todas as orientações de Santana, que pedia, como um personal trainer, para as pessoas levantarem os braços, descerem até o chão e rebolarem.

Na apresentação, Santana também cantou sucessos como “Posturado e Calmo”, “Contatinho”, “Dona da Porra Toda” e “Porra, Amor”, além do sucesso no TikTok “Vem Sentando Gostosinho Pro Pai”, o maior hit do Carnaval retrasado. Ainda houve tempo para uma homenagem a Marília Mendonça, cuja foto estampou o telão enquanto ele cantava “Apaixonadinha”.

O show de Karol Conká, que aconteceu no palco ao lado, o São João, também atrasou em cerca de uma hora. A apresentação dela não começou enquanto a dele ainda não havia terminado, o que levou ao público a já prever um atraso consecutivo para todos os shows do centro –Joelma, Julian Marley e Pabllo Vittar no palco Anhangabaú, além de Ajulia Costa e Kannario com Baile da DZ7 no São João.

O centro, assim como as outras 12 arenas espalhadas por todas as regiões da cidade, não registrou intercorrências graves até o início da noite no que diz respeito à segurança. A reportagem assistiu a uma abordagem policial em que uma mulher e um homem foram detidos por porte de maconha e cocaína no Anhangabaú, mas não houve confusão.

Na entrada para a região dos palcos, o público passava por uma revista. As informações, no entanto, ficaram desencontradas entre os diferentes pontos da cidade.

Inicialmente, havia sido divulgado pela Prefeitura de São Paulo que seria proibida a entrada com bebidas alcoólicas, o que gerou a insatisfação do público da Arena Brasilândia, por exemplo. Já na Capela do Socorro, os funcionários não souberam informar quais eram objetos proibidos.

Compartilhe:

Últimas Notícias
Editorias

Assine nossa Newsletter

Purus ut praesent facilisi dictumst sollicitudin cubilia ridiculus.