Lautaro salva no fim, Argentina vence Chile e já avança na Copa América

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) – A Argentina sofreu, perdeu um caminhão de gols, mas Lautaro Martínez, aos 43 minutos do segundo tempo, demonstrou oportunismo e, no rebote, deu a vitória por 1 a 0 sobre o Chile que garantiu a classificação antecipada na Copa América.

Os argentinos foram para os seis pontos e lideram de forma isolada o Grupo A. O Canadá é o segundo, com três; o Chile é o terceiro, com um; e o Peru, também com um, é o lanterna.

O Chile encerra a participação na fase de grupos neste sábado (29), contra o Canadá. Já a Argentina encara o Peru, no mesmo dia.

Messi voltou a jogar contra o Chile, na Copa América, no Metalife Stadium, lugar que lhe traz péssima recordações. Em 2016, o craque chutou um pênalti para fora na decisão por pênaltis e viu o Chile ser campeão. Na ocasião, ele chegou a declarar que havia decidido não jogar mais pela Argentina.

Messi completou 37 anos na véspera do jogo e foi festejado pelos companheiros argentinos.

O JOGO

O primeiro tempo foi de total domínio da Argentina. O Chile não conseguiu encaixar sua marcação e tinha dificuldades de chegar ao ataque. Os argentinos, por sua vez, empilharam chances, mas não souberam aproveitá-las, principalmente por decisões erradas no passe final.

Na etapa complementar, a Argentina seguiu tendo mais posse de bola e desarmes. As finalizações, porém, continuaram falhas. Já o Chile, que foi inofensivo no primeiro tempo, acordou depois dos 27, onde teve duas boas chances em que o goleiro Dibu Martínez salvou. No fim, porém, brilhou a estrela de Lautaro Martínez, que havia entrado no segundo tempo e quase fez o segundo, no último lance.

GOL E LANCES

Álvarez perde boa chance – A primeira boa oportunidade da Argentina foi aos 21, quando Nico González fez boa jogada, invadiu a área e rolou para trás. Julián Álvarez chegou de frente, mas chutou fraco e facilitou a defesa de Bravo.

Messi chuta na trave! – Pouco tempo depois, foi a vez de Lionel Messi arriscar chute da intermediária. A bola saiu rasteira e beliscou a trave esquerda do goleiro Claudio Bravo, que foi seu companheiro nos tempos de Barcelona.

No travessão! – A Argentina voltou a fazer tremer a baliza do Chile aos 15 do segundo tempo, quando Nico González soltou um balaço de dentro da área, Bravo resvalou com as mãos e a bola explodiu no travessão.

Dibu Martínez salva duas vezes! – O Chile teve suas grandes oportunidades a partir dos 27 da etapa final, quando Echeverría recebeu um passe para trás e chutou da meia-lua rasteiro. Dibu Martínez, atento, fez uma grande defesa e salvou a Argentina. Dois minutos depois, num lance parecido, mas com Echeverría pegando um rebote quase do mesmo lugar, o goleiro argentino novamente fez uma defesaça, para desespero do volante chileno.

Argentina, enfim, balança a rede! – O gol da Argentina foi sair aos 43 minutos do segundo tempo, após um bate e rebate na defesa -após escanteio- onde Lautaro Martínez, com oportunismo, empurrou para o fundo da rede.

Lautaro quase fez outro! – Lautaro Martínez ainda quase marcou outro, no último lance da partida, quando Di Maria arrancou livre, em contra-ataque, e rolou para o atacante, que finalizou não muito bem e ajudou Bravo a fazer uma defesa salvadora em cima da linha.

Estádio: Metlife Stadium, em Nova Jersey (EUA)

Competição: Copa América (2ª rodada da fase de grupos)

Data e hora: 25 de junho de 2024, às 22h (horário de Brasília)

Árbitro: Andrés Matonte (URU)

Auxiliares: Nicolas Taran e Carlos Barreiro (URU)

VAR: Carlos Orbe (EQU)

Cartões amarelos: Suazo, Isla (CHI)

Cartões vermelhos: Nenhum

Gols: Lautaro Martínez, aos 43 minutos do segundo tempo (ARG)

CHILE

Claudio Bravo; Mauricio Isla, Igor Lichonovsky, Paulo Díaz e Gabriel Suazo; Erick Pulgar (Marcelino Núñez), Echeverría, Victor Dávila e Darío Osorio; Alexis Sánchez (Bolados) e Eduardo Vargas. T.: Ricardo Gareca

ARGENTINA

Dibu Martínez; Molina (Montiel), Romero, Lisandro Martínez e Tagliafico (Acuña); Enzo Fernández (Lo Celso), De Paul, e Mac Allister; Lionel Messi, Julián Álvarez (Lautaro Martínez) e Nico González (Di Maria). T.: Lionel Scaloni

Compartilhe: