Iraniano armado com machado é morto após fazer 15 reféns em trem na Suíça

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) – Um iraniano de 32 anos, armado com um machado e uma faca, foi morto pela polícia após fazer 15 reféns num trem na Suíça.

Passageiros alertaram as autoridades, que cercaram a área para facilitar as negociações com o sequestrador, principalmente por meio de mensagens nos celulares dos reféns. Alguns deles estavam amarrados, segundo a polícia. O trem foi mantido isolado e com as portas fechadas na estação de Essert-sous-Champvent, entre Baulmes e Yverdon-les-Bains.

A ação do agressor iniciou-se às 18h35 e durou cerca de quatro horas. Segundo testemunhas, ele obrigou o maquinista a abandonar o seu posto para se juntar aos 14 passageiros do trem, segundo testemunhas. O caso aconteceu na cidade de Essert-sous-Champvent, no cantão de Vaud.

Um vídeo gravado por um passageiro mostra o momento em que o homem balança o que parece uma machadinha, enquanto fala para as pessoas sentadas. Outro vídeo mostra o trem ao longe, no momento em que a polícia invade a composição. As imagens, compartilhadas pelo jornal suíço 24heures, mostram uma bomba de efeito moral explodindo em um vagão enquanto tiros são ouvidos.

A polícia invadiu o trem por volta das 22h15 e matou o sequestrador. Enquanto o sequestrador avançava com seu machado na direção do grupo de intervenção, um policial usou sua arma “para proteger os reféns, atingindo mortalmente o iraniano”, afirmou Jean-Christophe Sauterel, porta-voz da polícia de Vaud. Todos os reféns foram libertos ilesos, apurou o portal Swissinfo.

O porta-voz da procuradoria de Vaud, Vincent Derouand, afirmou que foi aberta uma investigação para determinar a motivação da ação do iraniano. Segundo autoridades, ele pedia asilo no país.

Compartilhe:

Facebook
WhatsApp
LinkedIn
Twitter
Pinterest
Últimas Notícias
Editorias

Assine nossa Newsletter

Purus ut praesent facilisi dictumst sollicitudin cubilia ridiculus.