Inundações deixam mais de 1.300 pessoas desabrigadas no Uruguai

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – Mais de 1.300 pessoas estão desabrigadas no Uruguai por causa de inundações causadas por tempestades na fronteira com o Brasil, relata a imprensa local.

Três rodovias foram fechadas e a falta de energia elétrica afeta ao menos 3.200 moradias. No domingo (5), o Inumet (Instituto Uruguaio de Meteorologia) alertou para a chegada de tempestades fortes, com acúmulo entre 150 e 250 milímetros de água.

Em Trinta e Três, o departamento mais afetado, o nível do rio Olimar chegou a 8,20 metros, um metro acima da cota de segurança. O nível de segurança foi superado também em Salto e Paysandú, cidades banhadas pelo rio Uruguai.

Em Uruguaiana, cidade do Rio Grande do Sul que faz fronteira com o Uruguai, o rio atingiu a marca de 10,82 metros acima de seu nível normal às 18h30 desta quarta-feira (8), com previsão de chegar a 11 metros.

Duzentas e uma pessoas estão desabrigadas na cidade gaúcha. Elas foram levadas para três abrigos. Há também mais de mil desalojados que estão em casas de familiares ou amigos.

A Defesa Civil informou nesta quarta-feira (8) que o número de mortos no Rio Grande do Sul subiu para 100. Há 67.428 desabrigados (pessoas instalados em alojamentos públicos) e 163.786 desalojados no estado.

Instituições, empresas e ONGs recebem doações para vítimas das chuvas no estado.

Compartilhe:

Últimas Notícias
Editorias

Assine nossa Newsletter

Purus ut praesent facilisi dictumst sollicitudin cubilia ridiculus.